“THE DARK LURKING” (“ALIENS VS ZOMBIES” / “THE DARK LURKING”) Gregory Connors (2009) AUSTRALIA

Ok, chega de filmes inteligentes.
Hoje é só porrada de criar bicho.
Ou porrada com bichos… ou zombies… ou sei lá o quê !

THE DARK LURKING_04

Num certo sentido a existência de filmes como [“THE DARK LURKING” ] são o claro exemplo do quanto a boa ficção-científica baseada no maravilhoso, no mistério da exploração, nos enigmas do universo e na pura imaginação praticamente foi morta e enterrada pelas novas gerações que foram alimentadas a videogames.
Como é que é possível que alguém tenha acesso a 1.000.000 de dólares para produzir um filme de ficção científica, tenha acesso a câmeras, equipamento, pessoal competente e profissional e depois a única coisa que filma com esse dinheiro é um rip-off do videogame DOOM ?!!

THE DARK LURKING_12 THE DARK LURKING_13

Verdade seja dita que apesar de todas as suas fraquezas enquanto filme, [“THE DARK LURKING” ] com um milhão de dólares atirou cá para fora um melhor “DOOM” cinematográfico do que a versão made in Hollywood produzida por um grande estúdio e que custou quase trinta vezes mais do que este pequeno série-B Australiano.
Neste aspecto estão de parabéns pois [“THE DARK LURKING” ] enquanto “DOOM” totalmente pirata é até bastante eficaz em termos de ambiente e por vezes consegue ter aquela adrenalina que a versão milionária com The Rock não teve de todo.

THE DARK LURKING_06 THE DARK LURKING_49

Até a base espacial com os seus sets muito limitados e totalmente caseiros tem melhor ambiente do que tudo o que apareceu no “DOOM” oficial que não se livrou de parecer um enorme pedaço de plástico onde até o corredor mais simples cheirava a design para cinema produzido em piloto automático.
Aqui em [“THE DARK LURKING” ] não se sente isso de todo. Os corredores são pequenos, as salas simples, os túneis básicos como o raio, mas mesmo assim este série-B consegue transmitir um clima claustrofóbico interessante, até pela forma como a iluminação disfarça bem as limitações, etc.

THE DARK LURKING_40 THE DARK LURKING_43

Agora não consigo mesmo ultrapassar esta coisa de alguém ter um milhão de dólares para produzir uma história de FC original e ficar-se apenas por uma representação visual do videogame mais básico que pode haver.
E olhem que eu sou um fã enorme do Doom original e gosto bastante da nova versão PS4. Agora… que raio… será que não há ninguém nascido depois de 1985 que não se limite apenas a filmar videogame atrás de videogame ?

THE DARK LURKING_51 THE DARK LURKING_55

Ainda no outro dia li uma entrevista muito interessante com o director da minha escola de ilustração favorita e responsável por inúmeros designs de filmes populares como Star Wars e afins onde este dizia que a dificuldade hoje em dia não está em encontrar pessoas que pintem e desenhem bem, mas sim pessoas que o consigam fazer ilustrando ideias novas e conceitos visuais que outros ainda não tenham inventado.
Isto porque o mercado está cheio de ilustrados e concept artists fabulosos tecnicamente mas que depois não conseguem fazer mais nada a não ser fan-art ou coisas inspiradas e baseadas em video games , comics americanos, Manga ou filmes que já existem imaginados por outros artistas  !

THE DARK LURKING_38 THE DARK LURKING_48

[“THE DARK LURKING” ] é o perfeito exemplo desse problema que infesta o mundo criativo moderno mais mediático no que toca às novas gerações que parecem todas ter perdido a capacidade de inovar.
O facto de ser um filme de baixo orçamento não desculpa a total falta de imaginação visual que contém. Não há absolutamente nada neste filme que não seja apenas uma variação do que já existe, é popular e já teve uma dezena de outras variações iguais feitas por outros criativos. Criativos esses que depois funcionam exactamente com as mesmas limitações em termos de inspiração.
Algo está mal quando alguém tem 1 milhão de dólares, liberdade total longe de Hollywood para criar um produto de ficção cientifica inovador e criativo e depois nem sequer visualmente consegue ir para além de tudo aquilo que outros já desenharam do outro lado do mundo dezenas de vezes ou é popular em comics.
Ainda por cima como se a coisa não fosse suficientemente cómica o segundo título do filme em alguns mercados é “ALIEN VS ZOMBIES” !!

THE DARK LURKING_44 THE DARK LURKING_35

Como alguém disse numa review, o grande problema de [“THE DARK LURKING” ] nem sequer é a sua eficácia enquanto plágio bootleg de DOOM mas sim o facto de nos dar um filme onde não existe um pingo de imaginação visual ou um décimo de originalidade.
Até na forma como está filmado.
A falta de dinheiro pura e simplesmente não desculpa a total inexistência de ideias diferentes.
É que o grande problema de [“THE DARK LURKING” ] está no facto de se parecer mais com um “fan-film” caseiro e amador do que com uma produção independente que óbviamente teve intenções de ser.

THE DARK LURKING_52 THE DARK LURKING_53

[“THE DARK LURKING” ] é o espelho perfeito do que acontece quando estamos perante um filme criado por quem já nasceu e cresceu na era dos videogames, dos comics americanos e dos videoclips musicais.
 Não conseguem ir mínimamente para lá de uma simples imitação de tudo aquilo que já admiram e têm inclusivamente medo de tentar criar coisas novas porque sabem muito bem que os seus pares depois as rejeitarão porque não se parecerão com o que já é popular.
“ALIEN VS ZOMBIES” ?!
“ALIEN VS ZOMBIES” ?!
Really ?!

THE DARK LURKING_48 THE DARK LURKING_54

Por isso segundo o director da FZDSchool de ilustração, o pior que pode existir actualmente num ilustrador que sonha em trabalhar para concept art cinematográfica é ter o seu portfolio cheio de fan-art.
Não lhe serve de nada conseguir criar desenhos incríveis com o Homem Aranha, os X-men ou Star Wars, porque esse trabalho nunca indicará a um futuro empregador que o criativo em questão será capaz de imaginar coisas por si mesmo sem se dedicar apenas a criar fan-art mais ou menos óbvia. Independentemente da qualidade técnica da mesma. O que conta cada vez mais é a imaginação, por isso escolas como a FZD referem sempre que a leitura é uma das coisas mais importantes para quem quer ilustrar. Isto porque a leitura de um livro treina a imaginação do leitor para inventar coisas que ainda não foram desenhadas por outros e assim potenciar um tipo de criatividade que não acontece quando um jovem artista apenas vive numa dieta com filmes, clips e videogames onde tudo já aparece imaginado por outras pessoas.
É este o grande problema de [“THE DARK LURKING” ] enquanto filme.
[“THE DARK LURKING” ] se fosse um portfólio de ilustração, apesar de competente, teria sido chumbado imediatamente precisamente por essa razão.

THE DARK LURKING_57 THE DARK LURKING_29

Demonstra uma total incapacidade de ir para além daquilo que consegue fazer ao imitar mais ou menos competentemente os outros.
Ok, podem argumentar que isto é apenas mais um série-B, que é só para curtir e não para ser uma obra prima da FC. O problema não é a existência deste filme. O problema é que este é apenas mais um entre tantos outros titulos de ficção-cientifica que infestam o mercado e onde para lá do estilo não existe mais nada que os possa sequer ligar ao género que anteriormente simbolizava imaginação aventura e descoberta e hoje apenas reflecte estilo, videogame a duzentos frames por segundo e estética Marvel Comics.
É por isso que já não existem STAR WARS.

THE DARK LURKING_30 THE DARK LURKING_32

As probabilidades de aparecer um novo George Lucas de dentro de uma geração essencialmente alimentada a design pré-fabricado são quase irrisórias e este é actualmente um problema que se coloca até na formação da geração seguinte de ilustradores.
Quero com isto dizer que uma geração de criativos que cresceram essencialmente apenas com estimulos visuais pré-fabricados; com videogames ou comics da marvel onde tudo segue sempre a mesma fórmula, tem inevitávelmente todo o seu imaginário limitado apenas ao que vê. A falta de leitura é uma das grandes limitações de muitos candidatos a trabalhos de ilustração pois a sua imaginação depende totalmente do que já viram produzido e são incapazes de sonhar por si próprios.
George Lucas teve o mérito de criar um produto totalmente novo , que nunca ninguém tinha visto e apesar de ter ido beber às space-operas dos anos 40 teve que o fazer interpretando com a sua imaginação o que lia em prosa e não no que já existia produzido visualmente. O que lhe deu uma bagagem visual muito própria que lhe permitiu coordenar o processo criativo  do seu filme, produzir os conceitos visuais que nunca ninguém tinha visto até então e por isso Star Wars marcou tanto o cinema.

THE DARK LURKING_28 THE DARK LURKING_25

Encontrar um George Lucas pertencente a uma nova geração que não se limite apenas a copiar ou a fazer variações do que já existe será quase impossível actualmente enquanto as coisas não mudarem e não será por acaso que a maior parte dos bom cinema de ficção cientifica actual como “INTERSTELLAR” esteja a ser criado por realizadores que já estão nos 40 anos ou já passaram dessa idade. Essa foi a ultima geração que ainda conseguiu crescer precisando de usar a própria imaginação e não com uma critividade limitada e dependente apenas daquilo que já admiram visualmente feito por outros.

THE DARK LURKING_31 THE DARK LURKING_26

Um Christopher Nolan quer constante criar algo nunca visto;  um Gregory Connors que gastou 1 milhão em [“THE DARK LURKING” ] apenas quer ser na verdade o tipo que inventou DOOM ou quer ser James Cameron mas não tem qualquer identidade visual criativa própria para lá de quem gostaria de ter sido.
O cinema de ficção cientifica actual criado pela geração pós 1985 está para a ficção-científica como as bandas de tributo estão para os verdadeiros grupos.
O que a malta das bandas de tributo aos Queen queriam ser mesmo, era serem os Queen e por isso nem tentam sequer criar algo novo pois contentam-se em fantasiar ser os originais.
 Muitas vezes desperdiçando por completo o seu talento como músicos.

THE DARK LURKING_09 THE DARK LURKING_40

O mesmo se passa com muitos dos jovens realizadores que produzem ficção-científica como [“THE DARK LURKING” ] actualmente .
O que eles queriam era ser os criativos realizadores originais e como tal não se admirem que títulos como este [“THE DARK LURKING” ] se esforcem tanto para ser essencialmente “Aliens” de James Cameron com “Resident Evil” à mistura (é notória a influência visual logo no acordar da protagonista qual Mila Jovovich acorda no original).
Tudo isto representado em modo “DOOM” com a montagem mais próxima de um videogame possível porque quem o produziu e realizou não teve mais qualquer ambição do que filmar no estilo de outro realizador que já o fez muito melhor quando na sua altura terá sido original.

THE DARK LURKING_47 THE DARK LURKING_21

Por isso a FC actual salvo raras excepções perdeu toda a imaginção.
O que não deixa de ser irónico pois actualmente temos tecnologia para criarmos titulos com que só podíamos sonhar há três décadas; quase que podemos filmar no quarto e no entanto parece que essa tecnologia está permanentemente a ser apenas usadas para criar novas versões do que já existe.
Até o mundo do Série-B que sempre inovou dentro desta área actualmente parece infestado por titulos como [“THE DARK LURKING” ] que apesar de divertidos nunca vão a lado nenhum.

THE DARK LURKING_08 THE DARK LURKING_40

Posto isto…
[“THE DARK LURKING” ] como é ?
Bem, não é tão mau como o pintam enquanto série B.
Não tem realmente um pingo de imaginação , a história não existe, os actores podiam ser melhores mas é um produto competente dentro de um certo contexto.
Apesar de ser o filme com a maior quantidade de grandes planos alguma vez montado para cinema. Talvez tenha sido para esconder as limitações dos cenários, mas a partir de certa altura já não podemos mais ver gente a tentar representar com a câmera mesmo em cima da cara. O que não deve ter sido fácil; embora isto não desculpe as más interpretações que como dizem muitas reviews, são realmente de ver para crer. Ou de ouvir para crer. No pior dos sentidos.

THE DARK LURKING_41 THE DARK LURKING_16

Como muita gente já escreveu online, o problema é que [“THE DARK LURKING” ] parece mesmo mais uma banda-tributo ( ou um “realizador-tributo”) a “tentar tocar” os temas de “James Cameron” com “ALIENS” sem esquecer o “cover” permanente a “RESIDENT EVIL” do que própriamente um grupo de “músicos” com verdadeiro talento criativo.
Tivesse [“THE DARK LURKING” ] nos apresentado um contexto original, uma história cativante ou uma realização mais inovadora e tinha tudo para ser um dos melhores séries-B do género.

THE DARK LURKING_02 THE DARK LURKING_18

Fica no entanto a meio caminho principalmente devido à sua total falta de imaginação e por se parecer com um fan-film a todo o instante.
Em termos de produção técnica, como eu já referi [“THE DARK LURKING” ] tem no entanto um certo charme. Como plágio do “DOOM” (filme e jogo) está mesmo muito divertido tendo em conta o orçamento que o filme teve.
Se deixarmos o cérebro muito à porta, num certo contexto não deixa de ser admirável o que um grupo de pessoas conseguem fazer com empenho; um pouco no espirito do fabuloso “MYTHICA : A QUEST FOR HEROES”.

THE DARK LURKING_11 THE DARK LURKING_56

Embora também por causa de “MYTHICA : A QUEST FOR HEROES” , este [“THE DARK LURKING” ] pareça ainda mais fraco.
[“THE DARK LURKING” ] precisou de 1 milhão para produzir essencialmente o que é um fan-film em total modo de banda tributo sem qualquer imaginação, enquanto que o fabuloso “MYTHICA : A QUEST FOR HEROES” só precisou de 96.000 dólares; noventa e seis mil dólares para criar um dos melhores e mais inovadores mundos de fantasia que no écran parece ter sido muito mais caro do que foi na realidade.
Aliás, nem os 5 filmes de MYTHICA custaram 1 milhão sequer e são 5 filmes de hora e meia com um ambiente épico, uma produção excelente muito criativa e com um sentido imaginativo muito superior a este plágio de DOOM que se revela incrivelmente banal apesar de ter tido um orçamento que dava para a equipa de Mythica ter produzido pelo menos oito ou dez filmes.
Por isso é que é tão complicado perdoarmos as fraquezas de [“THE DARK LURKING” ].

THE DARK LURKING_15 THE DARK LURKING_39

No entanto [“THE DARK LURKING” ] não deixa de ser um titulo curioso.
Se estiverem numa de ver gente aos tiros a rebentar mortos vivos algures numa base espacial há por aí bem pior.
Não esperem qualquer surpresa, muito menos imaginação, mas como cópia de muita coisa que ja existe por aí não há dúvida que [“THE DARK LURKING” ] é um titulo divertido e não acho que seja realmente tao mau quanto o pintam.
O seu único grande problema é a total falta de imaginação seja no visual , na história ou na realização.
 Tudo competente, mas sem chama naquele sentido mais criativo.

THE DARK LURKING_17 THE DARK LURKING_20

Este filme na verdade irrita um bocado.
É que se não fosse a total falta de ambição poderia ter sido um titulo série-B muito interessante mesmo. Claramente quem filma isto tem potencial para ir mais longe e por isso é absolutamente frustrante ver que [“THE DARK LURKING”] não quer ir mais longe do que apenas imitar o que já existe, mas tornando o conceito original bem pior quando por exemplo tenta transportar o estilo James Cameron em “Aliens” para uma linguagem saída do pior comics norte americano contemporâneo em total modo criatividade fast-food.

——————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

[“THE DARK LURKING”] é um filme que fica na memória pela forma como nos recorda constantemente ser apenas uma má versão de algo que anteriormente já outro realizador filmou muito bem.
Por outro lado, nota-se que houve um esforço para produzir um plágio não assumido mas competente e o resultado até tem o seu quê de divertido e curioso.

Três Planetas Saturno

  

Se isto tivesse seguido por exemplo o caminho de filmes como “CREATURE” onde apesar de ser também claramente um plágio de “ALIEN” houve um notório esforço para o tornar único dentro das possíbilidades e ir para lá da homenagem incial, [“THE DARK LURKING”] poderia ter sido muito melhor considerado do que (não) é.

THE DARK LURKING_46 THE DARK LURKING_07

A favor: com cenários minimalistas consegue criar algum ambiente, a fotografia competente disfarça muitas das limitações e torna o filme mais épico e variado do que pôde ser, apesar de tudo diverte se vocês gostarem de ver mortos vivos rebentados à bala porque sim.

Contra: não tem um pingo de imaginação, não basta o plágio temático como ainda por cima o próprio estilo de realização tenta imitar o melhor de outros realizadores e não tem qualquer identidade própria, os actores são do pior, os diálogos idem, tirem-me aquela câmera de cima das pessoas constantemente, o filme ter custado 1 milhão de dólares é absolutamente rídiculo quando a série Mythica conseguiu produzir 5 filmes com pilhas de criatividade por menos de metade dessa quantia.
Qualquer coincidência com “ALIENS” será pura…

THE DARK LURKING_01

——————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER

——————————————————————————————————

COMPRAR BLURAY – REGIÃO B (2) – EDIÇÃO ALEMANHA

bluray.png
https://www.amazon.co.uk/gp/product/B00JUO38Z6/ref=as_li_tl?ie=UTF8&camp=1634&creative=6738&creativeASIN=B00JUO38Z6&linkCode=as2&tag=cinaosolnas-21
——————————————————————————————————

THE DARK LURKING_03

IMDb
http://www.imdb.com/title/tt1391579

——————————————————————————————————————

Se gostou deste, poderá gostar de :

humanities_end capinha_LOCKOUT.jpg capinha_spacehunter capinha_moontrap capinha_MOON 44.jpg capinha_pandorum capinha_creature

—————————————————————————————————

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s