“INTRUDERS” (“INTRUDERS”) Dan Curtis (1992) EUA

O nome de John E.Mack certamente não dirá nada ao leitor comum que chega agora aqui a esta review de [“INTRUDERS”].
Mas…

INTRUDERS_00

O nome de John E.Mack certamente ainda dirá menos aquele grupo de pessoas que se intitulam de cépticos em relação a estas temáticas, por exemplo ligadas à ovniologia. Isto porque normalmente os auto-entitulados cépticos são-no apenas por convicção e praticamente nenhum se dá ao trabalho de aprofundar qualquer detalhe sobre o qual já tem opinião formada. Muito menos tenta acompanhar o que se passa neste campo e portanto normalmente a típica certeza céptica está essencialmente baseada não no que cada um conhece do material que contesta mas no facto de que nada disto alguma vez apareceu no telejornal a não ser para efeitos de comédia. Ou no medo de ser ridicularizado por outros tantos debunkers iguais a si.

INTRUDERS_19 INTRUDERS_42

JOHN E.MACK em 10 PARÁGRAFOS

Sendo assim o nome de John E.Mack não dirá nada ao debunker de sofá que costuma intitular-se orgulhosamente céptico sobre tudo o que o mainstream não lhe dá permissão para aceitar ou para que seja considerado como fazendo parte daquilo que o racional céptico designa por – a realidade.
No início dos anos 90 John E.Mack abalou a comunidade científica quando se tornou o primeiro cientista mainstream altamente conceituado, não apenas a conduzir um dos melhores estudos de todos os tempos sobre o intitulado fenómeno das “abductions” como ainda depois apresentou em público todas as suas conclusões que chocaram o respeitável mundo académico e provoca até hoje crises de amnésia nos debunkers.

INTRUDERS_40 INTRUDERS_60

Tudo porque o que John Mack concluiu foi que, contrariamente à crendice popular sempre atirada ao ar pelos debunkers de sofá ou catedráticos de sacristia ; haveria qualquer coisa de verdadeiramente única e real no síndroma das “abductions” e contrariamente também ao que se dizia por aí, este não estava (nem está) mesmo ligado a sonhos, fantasias, esquizofrenias, visões, imaginações ou qualquer problema de raíz psicológica e muito menos psiquiatra.
 Foi isto que John E.Mack provou de uma vez por todas apesar de hoje em dia haver por aí muita gente a fazer-se de esquecido.

INTRUDERS_63 INTRUDERS_65

Se tivesse sido qualquer um a atirar cá para fora com as conclusões oficiais que John E. Mack atirou, o eterno mundo do debunking profissional , do cépticismo amador ou dos auto intitulados defensores da verdadeira ciência não teria tido qualquer problema em continuar a remeter o assunto para o campo da eterna teoria da conspiração ;como se o simples uso da expressão numa argumentação fosse suficiente para demonstrar que tudo não passaria de fantasia ou de visões de maluquinhos.
O problema é que desta vez, a defesa da legitimidade da questão partiu de um dos mais importantes psiquiatras Norte Americanos. John E.Mack;  cientista de topo na sua àrea, vencedor de um Prémio Pulitzer; fundador de vários campos científicos e de instituições de renome na sua especialidade pertencentes inclusivamente ao denominado Think Tank da sociedade americana no que toca à area da saúde mental; psiquiatria ou apenas psicologia.

INTRUDERS_41 INTRUDERS_28

O aparecimento público de John Mack afirmando que os fenómeno das abduções serão tudo menos um problema psicológico, clinico, psiquiátrico ou de pura imaginação foi o equivalente ao Papa convocar uma conferência de imprensa para anunciar que Deus afinal não existe ! E o impacto só não foi maior porque na altura não existia internet, redes sociais ou qualquer meio mais imediato de divulgar um acontecimento.
No entanto na história da ovniologia esta terá sido a primeira vez que um tópico como este  não só abriu telejornais como foi tratado de forma séria por muitos media o que não deixa de ser algo absolutamente inédito mas irritou por demais o establishment académico.

INTRUDERS_22 INTRUDERS_64

Tudo porque o autor destas afirmações era essencialmente o próprio “Papa” da psiquiatria norte Americana.  Um cientista credenciado que não só apontava que o fenómeno das abductions deveria ser levado mais a sério como principalmente apresentou um estudo com conclusões alicerçadas no mesmo tipo de método científico que os pseudo-racionalistas, debunkers profissionais ou amadores sempre exigem quando estas temáticas entram em discussão mas que se escusam sempre de comentar sériamente quando eles aparecem.  Ora portanto vinte e tal anos atrás, dessa vez teriam mais dificuldade em rebater ou escamotear.
Resultado, John E.Mack por um triz teve toda a sua vida destruída.

INTRUDERS_17 INTRUDERS_52

Como ainda acontece hoje em dia; se o mundo académico mainstream não conseguia refutar nenhum dos seus estudos ou conclusões na altura, fez exactamente o que faz nestas ocasiões quando aparecem membros respeitados da comunidade cientifica a defender temáticas que tanta gente exige que estejam confinadas a episódios dos X Files. 
Ou seja o mainstream académico e científico, resolveu ridicularizar John E.Mack  procurando transformá-lo naquilo que os debunkers de sofá tanto gostam de apelidar de “pseudo cientista”.

INTRUDERS_49 INTRUDERS_37

Não importa as credenciais, o passado académico , cientifico e tudo o mais; a partir do momento em que um membro da ciência mainstream (ainda hoje) resolve apresentar a mínima conclusão positiva sobre uma temática que os nossos media ainda não tiveram permissão da comunidade académica para definir como sendo real isso quer dizer que essa pessoa será imediatamente alvo de todas as possíveis tentativas de descredibilização pelo rídiculo; já que ninguém poderá confrontar os estudos sem ficar imediatamente sem argumentos na maior parte dos casos.

INTRUDERS_59 INTRUDERS_50

Aconteceu recentemente com outro cientista que falou demais no que toca a temáticas relativas a Marte, o Dr John Brandeburg que da noite para o dia passou de físico conceituado com uma carreira de mais de quarenta anos a “teórico da conspiração”; e como este não tem a projecção mediática que John E.Mack já tinha no mainstream da altura décadas antes , certamente que só quem acompanha estes tópicos é que conhecerá o contexto do que estou a falar; explicações para outra altura, porque este é apenas um exemplo entre muitos.

INTRUDERS_45 INTRUDERS_39

Décadas atrás John E.Mack tornou-se imediatamente no alvo a abater rapidamente pela dita ciênciaa sério”, depois de ter vindo a público surgindo de dentro dessa mesma “catedral científica” com as suas conclusões sobre a realidade do sindroma das “abductions”; pois como “toda a gente sabe” estas coisas não passam de fantasias do cinema e dos X-Files…
Como tal o mainstream académico não poderia permitir que de repente um dos seus membros mais conceituados andasse pelos media a dar uma imagem séria a um tema que até então só servia mesmo como anedota no final dos telejornais ou para estigmatizar cientistas que se atrevessem a colocar o pé fora da argola no que toca a temas com autorização para serem institucionalmente apoiadas enquanto investigação válida.

INTRUDERS_62 INTRUDERS_14

[“INTRUDERS”] é a história de John E.Mack e de tudo o que aconteceu em seu redor a partir do momento em que passou de psiquiátra sério, céptico a proponente absoluto da realidade do fenómeno das “abductions”.
John Mack definiu a fronteira com o seu estudo. Há o antes e o depois no que toca à descredibilização do fenómeno dos “raptos por extraterrestres”. Claro que a maioria do público hoje em dia continua a não fazer ideia do que se passa neste campo e os auto intitulados cépticos têm a certeza absoluta que continua a não existir sequer qualquer estudo válido; isto porque depois da confusão mediática inicial, os media seguiram em frente, passaram à próxima noticia do dia e como tal, para o típico debunker da treta isso significa que tudo deixou de existir pois não está constantemente na televisão nem sequer é mencionado por pessoas credíveis com reputação e tal que apresentam remakes politicamente correctos de programas científicamente famosos por exemplo…

INTRUDERS_23 INTRUDERS_31

O facto de John E.Mack ter convenientemente morrido logo uns anos depois quando insistia em continuar a sua linha de estudo e se tinha tornado no melhor e mais sério investigador dentro desta area também não será coincidência; visto que morreu ao ser atropelado numa rua em Londres tendo toda a documentação que carregava consigo desaparecido para sempre como se a realidade fosse mais estranha que o tal episódio dos X Files que os desgraçadinhos do debunking sempre insistem em introduzir como argumento definitivo nestas temáticas.

INTRUDERS_13 INTRUDERS_10

John E.Mack foi no entanto suficientemente importante na altura. Ganhou lugar na história por ter aberto a porta para muitos cientistas também começarem a perder o medo de enfrentar o mainstream com as suas conclusões e isto agora levar-me-ia muito longe mas para já fiquem com a ideia de que o impacto de Mack foi tão importante que inclusivamente o seu polémico trabalho teve inclusivamente uma edição portuguesa em livro por volta de 1995/97 quando “RAPTADOS” foi publicado no nosso país; livro que naturalmente faz parte da minha colecção de títulos essenciais sobre o tema.

INTRUDERS_09 INTRUDERS_38

BUD HOPKINS

Mas [“INTRUDERS”] não é apenas a história de John Mack.
[“INTRUDERS”] é também a história de Bud Hopkins. 
Nome que até Mack ter entrado em cena era essencialmente o saco de pancada do mainstream, dos pseudo-cépticos e do mundinho cientifico-académico. Isto porque Bud Hopkins terá sido o primeiro investigador a tentar descortinar algo mais aprofundado sobre o fenómeno das “abductions” a partir do meio dos anos 80, quando foi o primeiro hipnotista a tentar trabalhar com vários grupos de pessoas que afirmavam ter sido vitimas de “abdução” por qualquer coisa, que segundo o nosso mainstream não pertence de todo à realidade. Ou não pertencia, até Mack ter entrado em cena e baralhado tudo.

INTRUDERS_18 INTRUDERS_35

[“INTRUDERS”] a mini-série de 1992 é essencialmente a história não apenas do que aconteceu a Mack quando divulgou as suas conclusões , com também a história de Bud Hopkins e uma amostragem ficcionalizada do seu trabalho.
Não contando com “CLOSE ENCOUNTERS OF THE THIRD KIND” ; (ou até mesmo com o divertidamente conspirativo “HANGAR-18) , [“INTRUDERS”] continua ainda hoje a ser um dos melhores “filmes” sobre a temática ovniológica e um título que qualquer leitor aqui do blog devidamente interessado no tema ou numa abordagem séria do mesmo deverá procurar ver quanto antes se nunca ouviu falar desta mini-série.

INTRUDERS_34 INTRUDERS_27

É certo que aos olhos modernos [“INTRUDERS”] poderá parecer uma enorme colecção de clichés que já vimos mil vezes; (lá está), nos X-Files e se olharem para isto de uma perspectiva deproduto dentro da ficção cientifica este poderá não ter o impacto que teve quando estreou; numa altura em que o tema era verdadeiramente fresco na televisão; até porque as aventuras de Scully e Mulder estavam ainda a anos de estrear.
Mas não se esqueçam, se [“INTRUDERS”] lhes parecer agora menos original é precisamente porque essencialmente tudo o que hoje conhecemos como estereótipos para este tipo de casos, partiu essencialmente da divulgação do trabalho de Bud Hopkins e da validação e popularização do mesmo por parte de John E.Mack essencialmente há quase trinta anos atrás.

INTRUDERS_57 INTRUDERS_02

Isto porque John Mack pode ter sido afastado do mainstream e dos microfones dos telejornais a partir do momento em que o impacto das suas revelações passou à história, mas na verdade o seu trabalho continua vivo ainda hoje em dia em cada cliché com abductions e grey aliens que vocês possam encontrar por todo o lado saído principalmente de Hollywood.
Portanto, contrariamente ao que os cépticozinhos da treta querem fazer crer, não foi Hollywood que meteu estas “fantasias” na cabeça dos ingenuos que “acreditam” em ovnis; mas sim o trabalho de Bud Hopkins e a validação científica do mesmo por John Mack que colocou o tema e os detalhes agora tão populares do mesmo na imaginação popular e no mundo do cinema; ainda mais que o clássico de ovnis filmado por Spielberg nos 70s.
Mack e Hopkins continuam vivos no seu legado mesmo que a malta do debunking nem sonhe que o que costuma atacar teve precisamente uma origem oposta à racionalidade “informada” que muito destes … cépticos… argumentam possuir.

INTRUDERS_36 INTRUDERS_25

[“INTRUDERS”] é portanto um relato ficcionado do encontro de Mack com Bud Hopkins por um lado. Por outro é uma recriação quase exacta de alguns dos seus melhores casos. Isto obviamente com umas mudanças aqui e ali, alguma mistura entre casos para despistar a verdadeira identidade dos seus protagonistas e uma simplificação dos estudos e conclusões sobre o que se terá passado em cada caso. Afinal, estamos a falar de TV e acima de tudo [“INTRUDERS”] precisava de entreter.
E se esquecermos toda a base real da história, esta é uma excelente série de ficção científica por direito próprio.

INTRUDERS_01 INTRUDERS_16

NOT FIRE IN THE SKY

[“INTRUDERS”] tem desde logo uma coisa excelente…
Apesar de parecer algo datado temáticamente porque hoje em dia o que esta série apresenta já foi por demais usado por Hollywood, [“INTRUDERS”] não está Hollywoodizado ao extremo nem o seu argumento foi deturpado para atrair mais audiências. Contrariamente ao que aconteceu mais tarde com outro título ovniológico, “FIRE IN THE SKY” aqui não há extraterrestres psicopatas, monstros nojentos, naves arrepiantes ou relatos originais deturpados para servir o cinema espectáculo de Hollwyood.

INTRUDERS_05 INTRUDERS_55

[“INTRUDERS”] enquanto documento ficcionado sobre um fenómeno real que John E.Mack validou e defendeu até morrer é um excelente produto televisivo. Uma espécie de documentário dramatizado que dura essencialmente três horas e onde a narrativa segue quase a par com os eventos reais da altura, Tanto do lado de Mack e Hopkins como no que toca ao que foi relatado pelas pessoas anónimas envolvidas no síndroma de abdução cujo os relatos serviram de base ao livro “INTRUDERS” de Bud Hopkins, que por sua vez potenciou o estudo científico de John Mack e que acabou transformado, e muito bem, nesta série produzida pela CBS.

INTRUDERS_08 INTRUDERS_06b

Uma coisa que [“INTRUDERS”] faz muito bem é mostrar tudo o que aconteceu a John Mack nesses dias em que veio a público defender as suas conclusões. As melhores partes da mini-serie são precisamente as cenas em que mostram como o mainstream académico tende a funcionar quando se trata de suprimir ideias que não estejam de acordo com o paradigma oficial da altura. E segundo Mack na altura o que [“INTRUDERS”] mostra no ecran nem foi nada, quando comparado ao que ele teve que passar ou com os ataques que recebeu. Embora a cena em que o tentam expulsar da Ordem esteja presente na mini-série em detalhe.

INTRUDERS_33 INTRUDERS_24

ABDUCTEES

Richard Crenna que muitos se recordam no papel do Coronel em “Rambo”, é aqui John Mack e a escolha não podia ter sido melhor. Para além de Crenna ser extremamente parecido a John Mack tem aqui uma prestação fantástica no papel do cientista veterano que de um dia para o outro vê todo o seu mundo ruir apenas porque seguiu o método científico que sempre defendeu mas as suas conclusões não foram as que o mainstream académico exigiam que fossem.

INTRUDERS_03 INTRUDERS_20

[“INTRUDERS”] conta ainda com uma actriz de que eu sempre gostei muito; Mare Whinnigham; cara que vocês conhecem certamente de várias produções, especialmente de muita coisa dos anos 80 e que aqui tem um desempenho perfeito na pele de uma das abductees que vê a sua vida do avesso quando o inesperado entra no quotidiano da sua família.

INTRUDERS_11 INTRUDERS_61

Aliás, para resumir, o elenco é do melhor em todos os aspectos. As duas criancinhas gémeas que fazem de filho de Mare Whinnigham são excelentes actores e arrepiantes como o raio quando é preciso e todo o restante elenco dá bem conta do recado.
Nem vou perder tempo a mencionar toda a gente pois [“INTRUDERS”] está cheio de personagens cativantes, interpretações excelentes e que dão imensa vida a esta mini serie e que são verdadeiramente uma das razões porque funciona tão bem a nível dramático.

INTRUDERS_51 INTRUDERS_17

Além disso [“INTRUDERS”] na altura quando estreou foi bastante arrepiante. Se procurarem pela net hão de notar que é sempre esse um dos pormenores que toda a gente refere. As cenas de abdução têm uma atmosfera de terror fantástica ainda hoje e são verdadeiramente o ponto alto da história. Creeeeeeepy !!


INTRUDERS_56 INTRUDERS_58

INTRUSOS

Portanto, [“INTRUDERS”] é definitivamente uma das mini-series sobre ovnis mais sérias e objectivas que poderão encontrar sobre o fenómeno das abduções. Não só conta um sem numero de historias arrepiantes quanto baste como principalmente é uma boa reprodução de tudo aquilo pelo qual John E.Mack teve que passar quando veio defender a legitimidade do síndroma e provar em definitivo que o fenómeno das abduções poderá ser tudo menos um problema psiquiátrico, uma fantasia ou um distúrbio psicológico. Claro que para os debunkers isto nunca ira interessar pois desconhecem o trabalho de Mack e nunca irão dar-se ao trabalho de conhecer para lá dos artigos imbecis presentes nos sites de cepticismo profissional patrocinados pelo mainstream académico, como alguns estercos que nem vale a pena agora serem mencionados.
Não percam a mini-série e se ainda encontrarem  o livro de Mack à venda na sua Edição portuguesa vale a pena a compra.

——————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

[“INTRUDERS”] é um dos melhores, mais fieis e mais sérios produtos de ficção sobre a temática ovni que poderão encontrar. Se o assunto lhes interessa , se nunca ouviram falar do trabalho de John Mack, se pensam que todas estas coisas foram inventadas por Hollywood, então esta mini-série é uma boa porta de entrada para o tema.
Simples, mas boa.
 Com uma realização excelente, óptimas interpretações e uma atmosfera assustadora quanto baste é um dos melhores produtos televisivos do género que ainda poderão ver mesmo hoje.

Cinco Planetas Saturno e um Gold Award

     

Este é um titulo perfeito para que o vejam sozinhos, as escuras e numa noite de chuva de preferência.

INTRUDERS_53 INTRUDERS_46

A favor: o ambiente assustador, a banda sonora arrepiante, as interpretações, os personagens, toda a recriação do que aconteceu a John E.Mack.

Contra: infelizmente com o passar dos anos Hollywood pegou nisto e transformou tudo num cliché já gasto (embora o original esteja aqui).

——————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER tv

——————————————————————————————————

INTRUDERS_29

FILME NO YOUTUBE
Neste momento (04-04-2017) podem encontrá-lo integral no youtube.

Existem duas versões. A versão curta que estava editada em VHS aqui em Portugal (mais tarde editada em dvd edição UK que eu tenho) e que é a que está disponível no youtube neste momento se não me engando; e uma versão longa com apenas uns dez minutos a mais que foi a que passou na televisão Portuguesa há uns vinte e tal anos atrás.
A versão longa contem uma sequência muito interessante em que Richard Crenna descobre umas marcas circulares de uma aterragem num quintal baldio por detrás da casa de uma das personagens. Não sei porque foi retirada da versão curta…

——————————————————————————————————

ALGUNS VIDEOS FASCINANTES COM JOHN E.MACK
Para quem ainda pensa que isto tem tudo a ver com pseudo-ciência.

SOBRE JOHN E.MACK e sobre o caso da Escola da África do Sul
(
Mack liderou uma das melhores investigações que já se fizeram sobre o tema, quando viajou até à Africa do Sul para entrevistar uma boa quantidade de testemunhas de um dos casos mais fascinantes a que teve acesso)

——————————————————————————————————

Mack Interview excerpt

——————————————————————————————————

John Mack conference

——————————————————————————————————

John Mack Presentation

——————————————————————————————————

IMDb
http://www.imdb.com/title/tt0104523

——————————————————————————————————————

Se gostou deste, poderá gostar de :

capinha_alien-abduction capinha_extraterrestrial capinha_area-q capinha_alien-abduction capinha_FIRE IN THE SKY.jpg capinha_4th-kind

———————————————————————————————

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s