“LIFEFORCE” / LIFEFORCE : AS FORÇAS DO UNIVERSO” / “THE SPACE VAMPIRES” ( “LIFEFORCE” ) Tobe Hooper (1985) EUA/ ISRAEL / INGLATERRA

[“LIFEFORCE”] já era particularmente original quando estreou, hoje em dia continua a ser um dos mais criativos filmes de ficção-científica de sempre e é uma boa demonstração de como se pode ir buscar um monte de coisas a diversas outras histórias e no entanto produzir uma aventura única e cheia de personalidade.
Para mim está entre os melhores filmes de Fc dos anos 80 sem qualquer sombra de dúvida e foi um daqueles que resultou de forma fantástica no grande écran.

LIFEFORCE_88

Quando estreou as críticas pelo menos aqui pela Europa não foram nada más e apesar de não ter feito grande bilheteira nos Estados Unidos, foi bastante bem recebido por cá na altura.
Visto em cinema teve um impacto que marcou, até porque nunca se tinha visto nada assim. A sua mistura de géneros apanhou toda a gente de surpresa e o facto de não se ter preocupado em ser um título politicamente correcto também contribuiu muito para o estatuto de culto que rapidamente adquiriu.

LIFEFORCE_37 LIFEFORCE_46

Em Portugal juntamente com “The Neverending Story” e “ET”, foi um dos primeiros fimes a ser colocado à venda no tempo do VHS quando apareceu a venda directa de cinema ao público.

HAMMER TIME

Os filmes de zombies não estavam na moda, os clones de “Alien” normalmente eram muito rascas, o cinema com efeitos especiais onde tudo era sempre invadido por raios animados estilo relâmpago eram aos montes e o cinema blockbuster ainda não estava obrigado a seguir a fórmula norte americana.
Como tal [“LIFEFORCE”] foi um verdadeiro universo criativo que nos apareceu pela frente, especialmente porque nessa altura os trailers ainda não estragavam os filmes e como tal ninguém sabia bem ao que ia quando entrou para ir ver isto nas salas.

LIFEFORCE_32 LIFEFORCE_02

Se ainda hoje apesar de toda a sua espectacularidade [“LIFEFORCE”] nos parece um filme algo estranho, isso deve-se ao facto da sua herança Hammer.
[“LIFEFORCE”] é essencialmente um filme inglês tanto na sua estrutura como no seu estilo e assemelha-se imenso a clássicos britânicos de ficção-cientifica produzidos pela Hammer nos anos 60; nomeadamente [“LIFEFORCE”] poderia ser na boa mais um filme da série “QUARTERMASS” que hoje não diz nada às novas gerações mas que na altura foi particularmente importante por ter definido um certo estilo. Dr Who deve muito a “QUARTERMASS” e [“LIFEFORCE”] idem.

LIFEFORCE_81 M8DLIFE EC003

[“LIFEFORCE”] em termos modernos é quase um “DR Who” mais violento e sexualmente mais sugestivo, até porque se houve uma coisa que nunca deixou este filme ter caído no esquecimento foi o facto de Mathilda May ter percorrido toda esta aventura nuazinha em pêlo o que muito agradou à malta masculina com 14/15 anos na altura.

LIFEFORCE_61 LIFEFORCE_68

Algo que hoje seria impensável nesta nossa nova era da moral e bons costumes onde tudo é marketizado como radical mas onde a censura abunda.
Não em 1986.
Em 1986 [“LIFEFORCE”] conseguiu mostrar um par de mamas ( com o resto a acompanhar ) percorrendo todo o tipo de cenários e ambientes, destruindo exércitos, seduzindo vítimas inocentes para lhes roubar a força vital e essencialmente provocando o fim do mundo de modo a roubar todas as almas terrestres. Cool !

LIFEFORCE_66 LIFEFORCE_67

[“LIFEFORCE”] é uma estranha mistura entre “QUARTERMASS”, “DR WHO”, “ALIEN”, todos os filmes de zombies que possam imaginar e um filme ou um romance de vampiros; particularmente  “Dracula” de Bram Stoker, do qual [“LIFEFORCE”] vai buscar inúmeras referências e até um bocado da sua estrutura principalmente a meio do filme quando os protagonistas visitam o asilo Arkham.

LIFEFORCE_55 LIFEFORCE_29

SPACE VAMPIRES E POLTERGEIST

Esta aventura é baseada num romance do escritor Colin Wilson , chamado “SPACE VAMPIRES” e consta que será uma péssima adaptação do livro. Por outro lado, o livro também não tem uma fama por aí além não passando essencialmente de mais um pulp do género e como tal, se o romance ainda tem uma história melhor do que [“LIFEFORCE”] já tem então deve ser uma obra prima, porque a história do filme é do melhor. Curiosamente este foi um daqueles livros que nunca li.

LIFEFORCE_87 LIFEFORCE_10

[“LIFEFORCE”] foi realizado por Tobe Hooper o mesmo que filmou o “POLTERGEIST” original e que muita gente ainda pensa ter sido feito por Spielberg.
Este título de ficção-científica fez parte de um contrato seu com a produtora israelita CANNON de  GOLAN & GLOBUS para um conjunto de três filmes; tendo sido os seguintes o remake “INVADERS FROM MARS” e a sequela para o seu próprio “MASSACRE NO TEXAS” que Hooper depois realizou a seguir sem grande sucesso em ambos os casos.

LIFEFORCE_74 LIFEFORCE_52

Na altura os israelitas queriam dar o salto para o mainstream em Hollywood, visto serem mais conhecidos pelas suas produções com Chuck Norris com o seu mítico “Desaparecido em Combate” por exemplo, Ninjas vários, etc; tendo resolvido investir uma pipa de massa em [“LIFEFORCE”] para tentar também eles furar o mercado blockbuster Americano que nesta altura ainda não tinha regras próprias e como tal qualquer coisa bem produzida com naves, monstros e muitos raios de luz, era sempre bem-vinda para distribuição.
Como Tobe Hooper tinha tido um enorme sucesso com “POLTERGEIST” os manos Globus asseguraram a sua presença atrás das câmeras com uma pipa de massa.

LIFEFORCE_38 LIFEFORCE_78

Havia muito para contar sobre tudo isto e por isso recomendo vivamente o bluray novo que saiu , pois vem carregado de extras fantásticos sobre a produção e não há agora tempo para detalhar tudo o que gostaria. 
De qualquer forma há que apontar a presença de Mathilda May que eu não fazia mesmo ideia de que só tinha 18 anos na altura pois sempre pensei que fosse um bocado mais velhinha.
Se [“LIFEFORCE”] fosse uma produção moderna isto hoje nem passaria a fronteira norte americana pois alguém haveria de acusar o filme de pedófilia concerteza.

LIFEFORCE_30 LIFEFORCE_62

[“LIFEFORCE”] conta com um elenco inglês do melhor, entre os quais Patrick Stewart e mais um par de veteranos de cinema da Hammer clássico.
Aliás até o irmão de Mick Jagger entra nisto ! Faz precisamente o papel de um dos vampiros espaciais tendo substituído Billy Idol que foi convidado inicialmente mas por estar numa tour com a sua banda não pôde aceitar.
Como protagonista temos o norte americano Steve Railsback aqui num papel alucinado à sua medida que nos extras do bluray ele revela ter adorado fazer pois parece que se divertiu à brava neste filme. Se calhar por causa das cenas com a Mathilda May

LIFEFORCE_14 LIFEFORCE_18

VAMPIRELLA

Mathilda foi a escolhida entre várias milhares de candidatas.
Era bailarina em França, tinha acabado de fazer 18 anos e não falava a ponta de um corno de inglês. Segundo ela foi durante as filmagens que aprendeu a falar a lingua pois o facto de ter sido obrigada a passar tantos meses em Inglaterra sozinha na altura obrigaram-na a ter que se virar como podia.
Como o filme envolvia muita nudez, muitas das actrizes mais famosas da altura não quiseram estar envolvidas na produção, pois ninguém sabia bem o que iria sair de um filme que inicialmente se iria chamar “SPACE VAMPIRES” e aparecerem nuas num qualquer série-B chunga não lhes pareceu muito interessante.
Como tal Mathilda May ficou com o papel.

LIFEFORCE_03 LIFEFORCE_72

E diga-se de passagem, [“LIFEFORCE”] não seria o mesmo sem a sua presença.
Para lá dos seus dotes… físicos óbvios a sua personagem deve ser uma das melhores vampiras cinematográficas de todos os tempos. Tem um certo toque a “Vampirella” que lhe assenta perfeitamente e em muitos momentos mais do que ser uma presença erótica Mathilda projecta uma aura verdadeiramente creepy que deu a toda a aventura uma imensa credibilidade dentro do próprio contexto interno daquele universo.
Se o filme continua um espectáculo sensorial também muito se deve a este casting absolutamente perfeito independentemente da carga erótica da personagem.

LIFEFORCE_44 LIFEFORCE_86

THINGS TO COME

[“LIFEFORCE”] não envelheceu. E deve ser um daqueles raros filmes do 80s que não tresandam a anos 80 em termos estéticos, talvez por ter sido feito em inglaterra e conter aquela aura europeia ainda hoje mais parece uma recriação vintage de uma Era do que um filme produzido nessa época.
E para lá da insistência em atirarem com raios coloridos por todo o lado, a verdade é que os efeitos especiais ainda hoje se aguentam extraordinariamente bem, o que é um verdadeiro testemunho do quanto os efeitos práticos tradicionais envelhecem muito menos que os modernos CGIs que logo são ultrapassados no ano seguinte.

LIFEFORCE_73 LIFEFORCE_42

[“LIFEFORCE”] está carregado de matte-paintings fantásticos, as cenas no interior da nave alienígena são excelentes, a destruição de Londres está o máximo e até houve tempo para homenagerem “THINGS TO COME” na forma como a Londres cinematográfica foi reduzida para caber numa área específica mas no entanto mantém a sua identidade. Há por ali em [“LIFEFORCE”] um par de enquadramentos que (como poderão confirmar nos extras do bluray) são decalcados da clássica adaptação inglesa de H.G.Wells para “THINGS TO COME” tantos anos atrás, pois esta foi verdadeiramente um marco no cinema inglês em termos de efeitos especiais na altura, tendo desenvolvido técnicas visuais que o próprio [“LIFEFORCE”] depois utilizou nos anos 80.

LIFEFORCE_77 LIFEFORCE_19

Pelo meio temos alguns momentos de animatronics fantásticos nas cenas gore em que os vampiros sugam a energia dos seres humanos e os transformam em cadáveres mirrados numa questão de segundos, muitas cenas de acção bastante variadas e talvez as primeiras sequências verdadeiramente épicas envolvendo um mundo totalmente invadido por mortos-vivos.
[“LIFEFORCE”] terá sido o primeiro filme de grande orçamento a colocar no écran um ambiente apocalíptico bem produzido muito antes dos mortos vivos terem ganho a popularidade que têm hoje em dia.

LIFEFORCE_57 LIFEFORCE_70

COMETAS E VAMPIROS

[“LIFEFORCE”] conta a história de uma tripulação da ESA que numa missão espacial ao investigar o Cometa Halley descobre no interior da sua cauda uma nave alienígena contendo um trio de humanos aparentemente a dormir à muitos anos.
Naturalmente que quando estes são trazidos para a Terra, nomeadamente para Londres logo o caos se instala quando se percebe que aqueles três extra-terrestres pertencem precisamente a uma raça muito antiga que na própria cultura terrestre terá contribuído para a origem das lendas sobre vampiros muitos séculos atrás; sendo a razão pelas quais a cultura humana sempre temeu as visitas do cometa Halley.

LIFEFORCE_04 LIFEFORCE_22

O resto do filme é divertimento puro. Montes de imaginação e aventura quanto baste com um sabor bastante europeu que lhe fica muito bem.
Claro que na altura existiram duas versões, uma com o cut europeu mais politicamente incorrecto e outra com a versão mais suave para gringo ver.
O bluray contêm tudo sobre isso e poderão escolher o que quiserem ver para comparar.
Não percam. Ainda hoje é muito divertido.

——————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

[“LIFEFORCE”] continua a ser um dos meus filmes favoritos de todos os tempos dentro da ficção-científica. Parte de um conceito original, está muito bem executado e não envelheceu de todo. Tem um enorme sentido épico, é divertido, assustador, erótico e apocalíptico como nunca mais se viu algo assim até hoje.

Cinco Planetas Saturno e um Gold Award

     

Exploitation feito com um orçamento a sério com excelentes interpretações, montes de adrenalina, óptimas cenas no espaço, mortos vivos aos quilos, gore quanto baste, erótico sem pedir desculpa a ninguém e um dos melhores filmes sobre o fim do mundo que poderão encontrar. Especialmente se nunca o viram.

LIFEFORCE_39 LIFEFORCE_26

É pena não o poderem mais ver no cinema pois [“LIFEFORCE”] é mesmo um daqueles títulos que perde por completo quando visto apenas numa televisão, mas de qualquer forma a nova edição bluray que saiu há um par de anos é do melhor e deixa a anos luz quaisquer outras das cópias em dvd que tinham sido lançadas anteriormente.

A favor: a atmosfera, o design, os mate-paintings, a história, o elenco, Mathilda May, a banda sonora, os efeitos especiais prácticos e tradicionais, não é politicamente correcto, tem muita variedade e imaginação quanto baste.

Contra: perde bastante por não poder ser visto no cinema hoje em dia.

——————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER

——————————————————————————————————

COMPRAR BLURAY – REGIÃO B (2) – EDIÇAO UK (capa reversível)

BLURAY
https://www.amazon.co.uk/gp/product/B00CA1P77I/ref=as_li_tl?ie=UTF8&camp=1634&creative=6738&creativeASIN=B00CA1P77I&linkCode=as2&tag=cinaosolnas-21

——————————————————————————————————

LIFEFORCE_01

IMDb

http://www.imdb.com/title/tt0089489

——————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

capinha_MOON 44.jpg capinha_pandorum capinha_last_days_on_mars capinha_nightflyers.jpg capinha_creature capinha_moontrap

——————————————————————————————————

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s