“THE WHISPERING STAR” (“Hiso hiso boshi”) Sion Sono (2015) JAPÃO

Se no post anterior com “STAR WARS XXX: A PORN PARODY” lhes recomendei um filme onde se passava de tudo… para contrastar hoje vamos falar sobre [“THE WHISPERING STAR”] onde não se passa absolutamente nada !

poster2

E quando eu digo nada, quero mesmo dizer NADA !!
Durante 100 minutos.
Se vocês estiverem entre aqueles que se deixaram dormir com “2001 ODISSEIA NO ESPAÇO” De Stanley Kubrik e não percebem até hoje onde está a história naquilo ou porque razão o filme tem a fama que tem; se acham que “SOLARIS” de Tarkovsky  um dos filmes mais insuportavelmente lentos de todos os tempos é uma seca descomunal sem qualquer sentido; ou, até mesmo se pertencem àquele grupo de espectadores que consideram que o que falta ao “BLADE RUNNER” original é uma história e um bocadinho mais de movimento ou coisas a acontecer, então nada os irá preparar para [“THE WHISPERING STAR”] no que toca a mais de 100 minutos contemplativos; ( acompanhados ao som de música-de-câmara “fúnebre” ).
FUJAM !

THE WHISPERING STAR38 THE WHISPERING STAR02

Passem à frente.
Nem sequer irão odiar [“THE WHISPERING STAR”] pois não terão tempo de poder formar uma opinião sbre o filme; isto porque garanto-vos que não vão conseguir passar dos primeiros dez minutos sem entrar em estado catatónico.
Não digam que não foram avisados… até porque quando o realizador se chama “Sono” está tudo dito.
Ah e practicamente todos os diálogos no filme inteiro são murmurados; não são “falados” em tom normal. Afinal isto não se chama – The Whispering Star – por acaso.
Se, no entanto conseguirem passar aquela barreira dos primeiros dez minutos e tiverem ficado suficientemente intrigados com a originalidade deste novo universo de ficção-científica para ganharem motivação e continuar a ver “esta história” realizada por Sion Sono então estarão a caminho de descobrir um título muito especial e absolutamente único no género. Afinal ainda há conceitos originais dentro da scifi.

THE WHISPERING STAR08BIG

UM NADA CHEIO DE TUDO



Por volta da primeira meia hora se ainda estiverem acordados então não há escapatória. Vocês não o saberão mas estarão completamente hipnotizados por [“THE WHISPERING STAR”] e não vão conseguir mesmo evitar continuar a ver este filme até ao fim; só para ver o que acontece a seguir, ou como irá terminar.
Bem… não acontece NADA.
E termina como começou.
Isto nem sequer é um spoiler, pois para poder ser considerado como tal era preciso que [“THE WHISPERING STAR”] tivesse uma narrativa que dependesse de coisas a acontecer e não esperem encontrar isso por aqui.

THE WHISPERING STAR20 THE WHISPERING STAR09

No entanto… [“THE WHISPERING STAR”] é um dos filmes mais fascinantes que vi em muitos anos dentro do chamado -Cinema de Autor.
Talvez por ser Japonês fez-me recordar o mesmo tipo de sentimento que tive quando há quase três décadas durante a Era do VHS descobri “DREAMS” de Akira Korosawa quando eu ainda era adolescente.
Tal como nessa altura também agora, apanhei uma seca descomunal ao ver este filme mas, por qualquer motivo achei-o lindíssimo, criativo e absolutamente poético apesar de também aqui não se passar nada do príncipio ao fim, para lá de uma sucessão episódica de “acontecimentos” que não levam a lado nenhum em termos de narrativa tradicional.
E tal como em “DREAMS” , também este [“THE WHISPERING STAR”] acaba agora de entrar para a lista dos meus Filmes – de Autor favoritos; juntamente com “IN THE MOOD FOR LOVE” e “2046“.
Ainda para mais este novo filme Japonês parte de um curioso conceito de ficção-científica que não mostrando NADA tem na realidade ainda uma coisa ou duas para dizer sobre tudo.

THE WHISPERING STAR35 THE WHISPERING STAR36

E o que diz é fascinante.
[“THE WHISPERING STAR”] não é sobre coisas que acontecem. É sobre coisas que aconteceram e portanto não precisa de nos mostrar mais nada do que se irá passar. Também não esperem um filme sobre -flashbacks- pois se as coisas já aconteceram também não é preciso mostrá-las.
[“THE WHISPERING STAR”] vive num limbo de acção total. Vive num presente permanente e num vazio de acontecimentos.
Apesar disso há muito tempo que não acompanhava um – vazio – tão cheio.

THE WHISPERING STAR37 THE WHISPERING STAR28

FUTURO ANALÓGICO

Normalmente não costumo contar nada sobre os filmes mas neste caso tem que ser, por isso se não gostam de spoilers não leiam muito mais. Por outro lado… com uma simplicidade destas em termos de “argumento”… não perderão nada pois  estamos na presença de algo que é essencialmente uma história “filosófica” sem grande coisa para “revelar”.
[“THE WHISPERING STAR”] conta a história de YOKO, uma espécie de entregadora da FEDEX galáctica que percorre o universo entregando encomendas a diversas pessoas espalhadas por vários planetas colonizados pela humanidade.

THE WHISPERING STAR42 THE WHISPERING STAR25

A humanidade evoluiu tanto tecnologicamente que acabou por perder toda a sua alma, tendo definhado e perdido grande parte da sua importância ou da sua chama por explorar ou conhecer mais sobre o universo.
Num futuro tão avançado onde tudo é imediato, tudo é feito por download, tudo é sacado instantaneamente não importa em que parte do universo cada pessoa esteja, existe uma pequena minoria de pessoas que resistindo à despersonalizarão ( e desumanização ) criada pelas novas tecnologias começou de novo a recorrer a processos antigos e a métodos analógicos old-school para viver a sua vida à moda antiga; inclusivamente comunicar de formas menos imediatas mas mais pessoais.
Uma das coisas que essas pessoas fazem é mandar encomendas tradicionais umas às outras.

THE WHISPERING STAR26 THE WHISPERING STAR39

Num futuro onde tudo pode ser teleportado instantaneamente através da galáxia , a humanidade perdeu o fascínio pelo – tempo de espera – ; numa época onde tudo pode ser conseguido de forma imediata perdeu-se por completo aquele suspense , aquela antecipação e prazer de ter que esperar por uma coisa nova e a alegria de a obter quando finalmente chega.
Como tal perdeu-se um bocadinho aquilo que define a humanidade pois com o desaparecimento de pequenas coisas muitas emoções perderam o sentido e simplesmente começaram a apagar-se da condição humana.
Como diz a protogonista do filme em determinado momento, a técnologia transformou a humanidade em 2D quando antigamente tudo seria 3D na vida das pessoas, haveria emoção, expectativa, sonhos e tudo o mais que hoje em dia ainda fazem parte daquilo que somos mas que a dependência tecnológica irá consequentemente desintegrar e fazer esquecer.
Como tal um grupo de resistentes procurando recuperar a magia dos bons velhos tempos recorre a este correio espacial para entregar à moda antiga as encomendas enviadas a familiares que se encontram em planetas distantes.

THE WHISPERING STAR21 THE WHISPERING STAR48

Da mesma forma como actualmente nós assistimos aquele revivalismo pelos discos em Viníl , no futuro haverá pessoas que voltando as costas a tudo o que é tecnológico preferem a sensação de voltar ao analógico só pela magia do inesperado que há na imperfeição do que não é programado.
O problema é que no caso da entrega de encomendas, sendo transportadas “por correio tradicional” e não simplesmente teleportadas, isso implica que em vez de chegarem instantaneamente ao destino as entregas podem levar anos devido às enormes distâncias que a “FEDEX” espacial tem de percorrer através da galáxia para chegar a todos os lugares por onde a humanidade se espalhou.
E é aqui que entra a nossa protagonista.

Whisper3

I´VE SEEN THINGS…

Como um ser humano normal não aguentaria uma profissão assim devido à enorme solidão que acarreta passar anos no espaço sozinhos numa cabina de nave espacial; foram criados robots para esse efeito. Neste caso uma robot de aspecto feminino que habita aquela pequena cabina da sua nave desde que foi activada até que perca o seu tempo útil e se avarie para sempre.
 Na verdade uma verdadeira variante de uma Replicant em Blade Runner criada especificamente para a tarefa de ser um carteiro galáctico.
Apenas esta funciona a pilhas tradicionais AAA. Isto porque tal como o método de entrega, também tudo no universo que o define foi recriado com uma estética antiga e totalmente analógica aliando o design à função.

THE WHISPERING STAR46 THE WHISPERING STAR50

Até a nave espacial da protagonista se parece com uma tradicional casa Japonesa que apenas tem um par de motores atrás. O seu interior está equipado como se fosse uma típica casa “do passado”; não fosse a pequena ponte de comando na frente mostrar claramente que estamos a bordo de um veículo destinado a percorrer o universo e tudo se pareceria com o interior de um apartamento normal, onde não falta sequer um fogão a gás, um frigorífico e tudo o mais de banal que possam imaginar.

THE WHISPERING STAR47 THE WHISPERING STAR40

É neste micro universo que vive a heroína desta “história” e é por aqui que [“THE WHISPERING STAR”] se torna tão fascinante nas questões que coloca mesmo sem ter nada para contar.
[“THE WHISPERING STAR”] pode ser lido a vários níveis.
Poderá ser uma história sobre solidão por exemplo, colocando questões como : – será que estar só é o mesmo que viver em solidão ?… Se uma pessoa não se sentir sozinha mesmo sem companhia estará a sofrer de solidão ? Precisará uma pessoa de companhia mesmo que não sinta a falta desta ? Isto entre outras questões é o que torna [“THE WHISPERING STAR”] num filme tão hipnótico a partir de certa altura.
Se conseguirem passar da primeira meia hora irão ficar cativdos pela protagonista e gostarão de a acompanhar não só nas suas entregas mas também a forma como vai ficando cada vez mais humana à medida que vai absorvendo ideias dos destinatários com que se cruza.

THE WHISPERING STAR22 THE WHISPERING STAR38

Um dia, a Yoko descobre um velho gravador de fita no porão da nave onde uma voz igual à sua gravou um diário do seu dia a dia enquanto entregadora de encomendas muito antes da protagonista ter sido activada ou colocada naquele serviço. Isto porque a partir de determinado momento também a sua antecessora parece ter sentido necessidade de dar um sentido à sua existência para lá da sua tarefa profissional para que foi programada.
A partir desse momento a nossa heroína começa a tentar perceber se não estará mesmo sem o saber afinal a viver em solidão. 
À medida que aterra nos vários mundos e entrega as suas encomendas, no contacto com cada uma das pessoas que encontra vai aprendendo pequenas coisas e tomando o gosto por algo a que só os humanos dão valor. Nesse processo vai aos poucos tornando-se também humana em tudo menos na biologia.
Aprende a gostar de tirar fotografias, a andar de bicicleta, etc.

THE WHISPERING STAR51

OBJECTOS INÚTEIS

Um dia, ao ganhar curiosidade a nossa astronauta resolve começar a abrir as encomendas que tem para entregar para tentar perceber quem serão os humanos que as irão receber e quem terão sido os humanos que as enviaram. Ao fazer isso descobre que está a viajar anos luz apenas para entregar caixas que não contêm mais do que objectos aparentemente inúteis.
Uma caixa contêm uma velha película de filme, outra um par de lápis, outra uma fotografia e assim por diante. Porque razão terá ela de percorrer distâncias tamanhas vivendo sozinha durante mais de 10 anos para entregar objectos absolutamente inúteis a pessoas que precisam de esperar uma década para a sua encomenda chegar ?
É aqui que ela aprende que o valor não está no objecto mas sim naquilo que cada um deles representa para cada pessoas em termos emotivos e é isso que define um ser humano.

THE WHISPERING STAR27 THE WHISPERING STAR15

Tudo isto pode parecer um enorme spoiler ( contrariamente ao que costumo fazer por aqui ) mas não é. Até porque o final é bem representativo de toda a filosofia do filme.
[“THE WHISPERING STAR”] é uma “história” mais complexa do que se calhar aparenta ser; apenas não é contada através de acontecimentos narrativos a que estamos habituados.
Preparem-se para inúmeras sequências em que durante minutos a fio se repetem inclusivamente diálogos até à exaustão debitados muuuuuuito lentameeeeeeente e muito pausadameeeeeeeente ( na demonstração rotineira da solidão da protagonista ); pi então se contemplam torneiras a pingar durante largos minutos…ping….ping…ping… em plano fixo; pessoas paradas a olhar para o vazio até caírmos para o lado e tudo o mais que imaginam num argumento que essencialmente depende do tom contemplativo para funcionar.

THE WHISPERING STAR32 THE WHISPERING STAR41

SÉPIA DE SONHO

Por outro lado [“THE WHISPERING STAR”] não é um filme pretensioso. Não é aquele tipo de cinema de autor a armar-se em inteligente apesar de ao início assim parecer.
É apenas uma pequena grande história sobre a importância da solidão e das pequenas coisas para a nossa felicidade enquanto seres humanos e mais nada.
 O tom do filme é quase como se fosse o de um sonho onde tudo pode ser interpretado como uma metáfora visual perfeita para ser alvo de mil interpretações.
Visualmente [“THE WHISPERING STAR”] é um daqueles filmes em que podemos fazer pausa de trinta em trinta segundos e mandar fazer um poster ou imprimir uma fotografia com cada enquadramento pois tudo no ecran é genial.
Até a simples filmagem de uma chaleira ao lume, de uma torneira a pingar ou de um velho rádio estão incrivelmente bem pensadas.

THE WHISPERING STAR08 THE WHISPERING STAR14

[“THE WHISPERING STAR”] é um dos filmes de autor com as imagens mais bonitas que vi em muitos anos.
Curiosamente é praticamente todo a preto em branco; ou em tons de sépia absolutamente incríveis com excepção de um breve momento a cores em termos simbólicos.
Visualmente é um estrondo. A fotografia é incrível e acho que o olhar humano nunca conseguirá captar todos os tons de sépia que foram colocados nesta história.

THE WHISPERING STAR07BIG

Desde as cenas passadas no interior da nave onde o estilo retro-steampunk é totalmente complementado pela cinematografia até às sequências nos planetas tudo está incrivelmente bem fotografado.
Quem se interessa por fotografia e composição visual tem aqui em [“THE WHISPERING STAR”] um filme absolutamente imperdível.
Até o pouco CGI que utiliza é o máximo. As cenas espaciais com a nave-casa a percorrer o universo por entre nebulosas em tom sépia são lindíssimas e só apetece fazer pausa para as contemplarmos a todo o instante.

Whisper3B THE WHISPERING STAR45

FICÇÃO CIENTÍFICA PARA FILÓSOFOS

Como cinema de autor dentro da ficção-científica não via algo tão bom desde o fabuloso “2046” de Wong Kar Wai , curiosamente ou talvez não, mais um filme oriental pois este tipo de histórias intimistas só podem mesmo vir daquela parte do mundo visto por cá ninguém se lembraria de uma coisa destas.
Se isto fosse um filme ocidental ou seria uma aventura comercial normal ou então um daqueles filmes de merda ao pior estilo do cinema de autor Português pretensioso e armado em intelectualoide.
[“THE WHISPERING STAR”] é único e posso dizer que nunca houve nada assim.

THE WHISPERING STAR31 THE WHISPERING STAR44

Temáticamente vai buscar muita coisa a “BLADE RUNNER” / “BLADE RUNNER 2049” ou até a “A.I.” de Spielberg e inevitávelmente “2001” na forma como aborda a humanização da inteligência artificial por exemplo.
Conta inclusivamente com “um HAL”; um computador de bordo com o qual a nossa protagonista tem inúmeros diálogos e até por vezes algumas zangas mas que acaba por ser o parceiro perfeito nesta aventura pois tem imensa personalidade apesar de não passar de uma torradeira gigante com duas lâmpadas que piscam. Aliás este computador de bordo tem mais personalidade não se mexendo do que mil criaturas alienígenas mágnificamente criadas em CGI no cinema mainstream de Hollywood e [“THE WHISPERING STAR”] seria um filme muito diferente sem a sua presença.

THE WHISPERING STAR10 THE WHISPERING STAR23

TOMADAS E RADIAÇÃO



Estéticamente, para lá da fotografia fabulosa, [“THE WHISPERING STAR”] conta ainda com um design de produção excelente.
O interior da nave é um espectáculo. Toda a sua técnologia é excessivamente analógica e muito bem imaginada.
Tudo parece uma torradeira dos anos 50, tudo tem um estilo retro muito divertido e inclusivamente o painel de controlo e a própria A.I. funcionma com base em extensões eléctricas ligadas a tomadas numa parede.

THE WHISPERING STAR49 THE WHISPERING STAR29

Tudo o que são planetas poderá no entanto ser uma enorme decepção visual para algum público. Não têm o design criativo que o Set do interior da nave tem e são apenas exteriores filmados imaginem … na área de FUKISHIMA … essa mesmo !
Segundo li já é o segundo ou terceiro filme deste realizador em que ele vai filmar para perto da zona radioactiva e para as cidades que foram abandonadas naquela região depois do acidente com a usina nuclear há um par de anos. Ganda maluco !
Poupa certamente em design de produção no que toca a ambiente apocalitpticos e degradados mas será que filmam tudo isto com um contador géiser ao lado para medir a radiação ?!…
E como é que se convence os actores a vir filmar para aqui ? Olha, tenho um papel fantástico para ti mas vamos filmar para uma zona radioactiva…

THE WHISPERING STAR18 THE WHISPERING STAR34

VELOCIDADE DA LUZ



E por falar em realizador, apesar da lentidão de [“THE WHISPERING STAR”] …
Sion Sono é hoje conhecido com o realizador mais rápido do mundo pois oficialmente bateu o recorde em 2017, onde o ano ainda nem acabou e o homem já filmou 6 filmes, pretendendo concluir mais dois até final de Dezembro.
E isto com tudo incluído, pré-produção, filmagens, montagem e estreia.
Seis filmes em 2017 !!!
Consta que o material de Sono é muito variado pois não se dedicará apenas ao cinema de autor. Quanto a [“THE WHISPERING STAR”], adorei.
Não sei bem como, mas gostei mesmo muito disto.

THE WHISPERING STAR13 THE WHISPERING STAR05

[“THE WHISPERING STAR”] foi um daqueles filmes que volta e meia me colocava com o dedo no comando para fazer Fast-Forward mas sempre que me preparava para o fazer não conseguia.
[“THE WHISPERING STAR”] hipnotizou-me por completo e por mais vontade que eu tivesse de passar à frente o facto de eu ter medo que me escapasse mais outro enquadramento fabuloso ou imagem inesquecível impediu que eu fosse saltando o filme.
E ainda bem.
Quando acabou ficou-me na memória pelas melhores razões.

——————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

Já vi [“THE WHISPERING STAR”] há vários dias e o raio do filme não me sai da imaginação.
Muitas das suas imagens ficaram mesmo gravadas na minha memória e irão ser com toda a certeza referência futura para o meu próprio trabalho de ilustração.
[“THE WHISPERING STAR”] é incrivelmente parado, mas é totalmente hipnotizante. Apesar de ser essencialmente um filme sobre a solidão não é de todo deprimente e embora não aconteça nada na história ao longo de 100 minutos, irão dar por vocês a pensar em muito mais coisas do que se isto tivesse sido um normal filme mainstream.
Eu gostei e quero comprar em Bluray com toda a certeza.
Não será um filme que recomendo a toda a gente, mas se não tiverem medo de Cinema de Autor ou nunca viram nenhum , há coisas muito piores e verdadeiramente pretensiosas que poderão arriscar ver em vez deste.
Vejam-no à noite e às escuras para melhor efeito hipnótico pois este é mesmo um daqueles filmes nocturnos que funcionarão muito melhor quando vistos madrugada dentro.

intro

Mereceu os prémios que ganhou nos festivais por onde passou pois é realmente ficção-científica muito original e deu-nos um tipo de universo que ainda ninguém tinha colocado no ecran.

Cinco Planetas Saturno

   

Sinto que [“THE WHISPERING STAR”] ainda se irá tornar num daqueles filmes de autor que irei rever muitas vezes. É o filme perfeito para descansar do cinema mainstream e no entanto continuar dentro da ficção-científica; um pouco como acontece com “SOLARIS” por exemplo.
Se gostarem mesmo de ficção-científica ( e não apenas do Star Wars ) , se gostam mesmo do -género – literário, então [“THE WHISPERING STAR”] é um filme a não perder. É como se fosse um excelente conto sci-fi numa daquelas antologias da ficção-científica esquecida que por vezes aparecem nas livrarias.
Não é para todos mas é um pequeno grande filme que faz qualquer coisa bem e ainda não percebi o quê pois aparentemente isto é também e tão só uma das maiores secas que alguma vez poderão ver “no cinema em casa”…


A favor: a fotografia sépia, as paisagens espaciais e o CGI com a nave-casa a percorrer o universo, o Set do interior da nave é fabuloso, a estética retro do design, toda a carga filosófica da história e as questões que coloca, o trabalho da actriz protagonista, curti o “HAL” em estilo retro vintage, visualmente tem momentos extraordinários, a banda sonora é algo fúnebre e hermética mas resulta muito bem e não é deprimente, é cinema de autor sem pretensões a filme debiloide e nunca se tenta armar em cinema inteligente; é apenas bom cinema de autor com um estilo muito pessoal e minimalista, boa realização também.

Contra: será difícil encontrarem um filme mais “VAZIO” e parado do que este pois não acontece nada em 100 minutos para lá de pequenas sequências episódicas em que a protagonista ora entrega encomendas ora contempla as paredes do interior da nave que habita.

——————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER 1

 

——————————————————————————————————


TRAILER 2


——————————————————————————————————

COMPRAR BLURAY
Se alguém encontrar isto com legendas em inglês avise-me.

——————————————————————————————————

 

——————————————————————————————————

poster1

IMDb

http://www.imdb.com/title/tt4957538

——————————————————————————————————————

Se gostou deste, poderá gostar de:

capinha_solaris capinha_SOLARIS-1972.jpg capinhas_2046

——————————————————————————————————

 

 

2 thoughts on ““THE WHISPERING STAR” (“Hiso hiso boshi”) Sion Sono (2015) JAPÃO

  1. Olá, vi algumas cenas deste filme em um vídeo de uma música no YouTube e fiquei interessado em vê-lo, ainda mais depois de ler esta matéria/crítica. Por acaso sabe dizer se existe algum site onde posso baixar tal filme?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s