“THE FLU” (“GAMGI” / “FLU”) Sung-su Kim (2013) Coreia do Sul

E já que estamos em plena época de gripe e anda por aí tanta gente de cama, por falar em filmes catástrofe apesar deste filme já ser de 2013, lembrei-me que ainda não tinha recomendado [“THE FLU”] por aqui e portanto está na altura de reparar essa lacuna.
Se gostam de filmes em que morrem pessoas aos quilos com vírus cabeludos de arrepiar e o mundo está preste a acabar não vão mais longe porque ninguém mata população às manadas como os orientais o fazem !
[“THE FLU”] é um espectáculo e uma das carnificinas apocalípticas mais divertidas que me passaram pela frente em muitos anos que só peca por alguma contenção no horror mais gore, mas nem isso estraga este extraordinário filme com uma tensão e adrenalina de cortar a respiração…não vá alguém apanhar uma constipaçãozinha sem querer…

FLU-01

Há muito tempo que não encontrava pela frente um filme catástrofe daqueles que nos deixam literalmente “on the edge of our seats” e este foi absolutamente eficaz nesse sentido pois é daqueles que nos faz querer roer as almofadas até quase ao minuto final. Especialmente quando eu ainda nem sequer tinha visto o trailer ou sabia qualquer coisa sobre ele antes de o começar a ver.

the flu_08 FLU-05

O que não deixa de ser surpreendente pois na verdade em termos de argumento não tem nada que vocês não tenham já visto mil vezes dentro deste género de filmes, o que para mim só lhe dá ainda mais valor, pois conseguir manter um nível de suspense como este filme mantém nos seus 40 minutos finais com uma história que à partida não surpreende pela sua originalidade é obra !!

the flu_11 FLU-13

Se também foram daqueles que acharam por exemplo o Hollywoodesco “World War Z” uma desilusão, então têm aqui o antídoto perfeito na sua vertente oriental mas sem mortos vivos porque isso também já chateia.
[“THE FLU”] não é um filme de zombies mas de certa forma na sua estrutura é tudo aquilo que “World War Z” não foi em termos de adrenalina associada ao género. É também o exemplo perfeito de que não é o facto de um argumento estar cheio de lugares comuns e clichés que estraga um filme mas sim a forma como se trabalha esse material. Nesse aspecto [“THE FLU”] na minha opinião não poderia ter conseguido melhor resultado.

the flu_04 FLU-11

Em termos de cinema espectáculo têm aqui também um excelente exemplo para mostrarem aquele vosso amigo que ainda pensa que só na Amèrica se faz bom cinema comercial, isto porque visualmente [“THE FLU”] conta com momentos assombrosos que não destoariam de uma daquelas cenas épicas num filme de Roland Emerich ao melhor estilo pastilha elástica “2012”; só que aqui também temos personagens com que realmente nos importamos e não estão apenas na história para servirem de body-count ou servirem de escala para ilustrar cenas de efeitos especiais em Cgi.

the flu_14 FLU-07

Aliás, a razão porque [“THE FLU”] resulta tão bem, especialmente nos 40 minutos finais, é porque por essa altura já estamos plenamente cativados pelas pessoas que vemos no ecrã e não apenas pelos heróis; isto porque ao contrário do que costuma acontecer neste género de cinema quando vem dos Estados Unidos, este filme Sul Coreano não tem pressa de nos mostrar as coisas rápidas demais e aproveita o seu tempo não só para se ir tornando cada vez mais épico sem o espectador dar por isso como principalmente para construir personagens à melhor maneira Sul Coreana para chegar a um resultado final totalmente eficaz no que toca à forma como cria uma imensa empatia com o espectador.

FLU-06 FLU-03

Em [“THE FLU”] até o personagem mais secundário tem o seu momento e nada é deixado ao acaso para humanizar as pessoas que nós vemos na história; sejam elas “heróis” ou “vilões” também aqui um conceito que não se pode aplicar naquele sentido em que estamos habituados a encontrar quando este tipo de cinema vem de Hollywood onde tudo tem que ser obrigatoriamente muito mais básico e preto-no-branco.
[“THE FLU”] é bastante cinzento em muitos aspectos e é isso que o torna também numa história tão humana quanto aterrorizante. Coisa que o cinema catástrofe EUA não consegue fazer pois Hollywood está sempre mais preocupada em atirar efeitos especiais para cima da audiência não vá esta aborrecer-se.

the flu_06 the flu_07

Alguma reviews ocidentais dão uma nota mediana ao filme porque dizem que os personagens choram demais e que tudo é por demais melodramático; o que só demonstra que essa gente desconhece por completo o que é o cinema oriental.
Acontece que esse –melodrama- é a principal característica do cinema Sul Coreano e portanto convém que o espectador entre no espírito da coisa, até porque a forma emotiva como os temas são tratados no cinema daquelas partes do mundo reflecte muito a cultura desses povos na forma como lidam com a tragédia e a morte.
Por isso na minha opinião penalizar um filme como este apenas porque alguém acha que as pessoas choram demais para mim não faz qualquer sentido e só demonstra um profundo desconhecimento em relação ao contexto da obra que supostamente deveria ser analisada de forma informada e bem pensada.
[“THE FLU”] não é por isso melodramático no sentido negativo; e muito menos dentro do contexto da sua própria história quando esta essencialmente aborda o fim do mundo com tudo o que isso implica na vida das pessoas.

the flu_03 FLU-09

[“THE FLU”] centra-se essencialmente na quarentena de uma cidade na Coreia do Sul, mas tem um ambiente bem mais de ameaça global do que mais uma vez “World War Z” conseguiu ter mesmo adaptando um romance que tinha tudo para ser tão bom quanto este filme agora consegue ser a partir de um argumento “original”.
Bom, mas isto é sobre o quê ? Essencialmente é a típica história sobre epidemias. Gripe das aves em versão extrema pois “flu” significa isso mesmo; -gripe- em inglês.
Se gostam de filmes em que morrem pessoas em quantidades apocalípticas estão no sitio certo. Muita gente a vomitar sangue, cadáveres ás pilhas, criancinhas mortas, pessoas espezinhadas, caos urbano e extermínio em massa. Tudo para divertir o espectador.
E resulta fantasticamente bem pois o filme está carregado de imagens inesquecíveis que nunca parecem exageradas nem sequer artificiais. Numa palavra: arrepiante.

the flu_13 the flu_02

Aquilo que na primeira parte do filme parece ser interessante mas não particularmente emocionante depressa se torna no segmento final numa jornada de adrenalina para o espectador daquelas que não nos deixa respirar quase até ao final. Pelo meio ainda temos direito a alguns momentos de humor à boa maneira Sul-Coreana e claro a uma proto-história de amor que não precisa de ser desenvolvida para ser eficaz.
[“THE FLU”] conta com excelentes interpretações do elenco Sul-Coreano com grande destaque para o trio de protagonistas onde sobressai a pequena actriz que no segundo acto da história acaba por ser o coração do filme e que dá um show de emotividade no desenrolar da verdadeira montanha russa de acontecimentos que ocorre nos segmentos finais de um filme catástrofe que equilibra muito bem o terror, a aventura, o suspense, alguma comédia e o cinema de acção e efeitos especiais a um nível tão bom quanto qualquer coisa que vocês tenham visto saída de Hollywood nos últimos anos. Com a vantagem de que aqui temos personagens e não apenas bonecos de cartão.

the flu_12 FLU-10

Um grande destaque também para aquilo que raramente se fala nestes filmes. As multidões de extras/figurantes que inundam esta produção e têm um papel fundamental em todo o ambiente e cenário apocalíptico de caos e confusão. O espectador nem nota, mas o trabalho de toda esta gente é fantástico neste filme e quem coordenou tudo isto está de parabéns pois as cenas de pânico em [“THE FLU”] são do melhor que há e contribuem totalmente para a descarga de adrenalina que os acontecimentos do fim proporcionam no espectador desprevenido.

the flu_16 FLU-16

Então e coisas más, tem ?
Bem, tem…
Vocês nem queiram saber os canastrões que arranjaram para fazer o papel de americanos(?) que essencialmente são “os vilões” deste filme. Onde raio foram buscar aqueles “actores(?)” ?!!
Quase que arruínam totalmente todo o esforço do realizador para tornar real todo o ambiente assustador e não se entende de todo como podem ser tão maus actores.
Atrozes mesmo. Talvez os piores actores ocidentais que me recordo de ver num filme do género se me esquecer por momentos de outra produção oriental que teve de recorrer a gente deste calibre, o genial “BYE BYE JUPITER” que é de ouvir para crer quando entram em cena actores ocidentais e estes abrem a boca.
Infelizmente [“THE FLU”] sofre do mesmo mal…talvez tenha sido da gripe.
Felizmente que o suspense final da história está tão bem orquestrado que nem com estas interpretações desastrosas pelo meio a adrenalina se perde, mas mesmo assim os “americanos” neste filme são de ver e ouvir para crer. O que é uma verdadeira vergonha quando comparado até com a prestação da criancinha principal neste filme que é do melhor.

FLU-12 FLU-17

De resto, o filme é um espectáculo.
Vejam-no no maior televisor que conseguirem encontrar pois a escala épica do filme é realmente impressionante no que toca a cenas de destruição urbana e gente a morrer por todo o lado.
E ai de quem tiver coragem de tossir durante [“THE FLU”].

—————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

Uma das melhores características do cinema oriental está no facto de que contrariamente a Hollywood os heróis não têm que viver felizes para sempre quando chega ao final e como tal neste tipo de aventuras apocalípticas produzidas naquela parte do mundo nunca temos bem a certeza se isto vai dar um final feliz ou não. Esse factor também aqui é determinante para criar incerteza durante o filme todo e para aumentar ainda mais a tensão no espectador, o que contribui totalmente para o nosso divertimento.
Portanto [“Flu”] enquanto filme vive essencialmente de uma primeira visão. E nesse aspecto não podia ser melhor.
É mesmo do melhor que vi no género até hoje e uma coisa rara neste estilo de filmes; um blockbuster com alma !

Cinco Planetas Saturno e um Gold Award

    

Quando já o vimos uma vez, claro que tudo aquilo que é espectacular no final perde logo metade do impacto, mas nem por isso posso deixar de dar a classificação máxima a isto.
Já vi o filme duas vezes e aquilo que a uma primeira visão é pura adrenalina, a uma segunda visão torna-se essencialmente na apreciação do excelente trabalho de toda a gente que esteve envolvida nesta produção e para mim é mesmo um dos melhores filmes catástrofe dos últimos tempos.

A favor: leva o seu tempo a desenvolver personagens, cria suspense aos poucos sem notarmos o esforço para nos impressionar, todos os personagens são excelentes (até mesmo os americanos se tornam divertidos), a primeira parte do filme consegue manipular bem as reviravoltas do argumento, a segunda metade do filme abre-se para aquela escala épica que esperamos que aconteça, excelentes cenas de pânico, não foge dos momentos gore e mostra sangue sem problemas, consegue um equilíbrio perfeito entre vários géneros, óptimas cenas de acção que embora curtas são sempre colocadas no momento certo, adrenalina pura nos 40 minutos finais.

Contra: Algum paleio “politico” repetitivo a mais pelo meio, tem actores ocidentais do piorio que destoam totalmente de tudo o resto e quase arruínam a tensão final, alguns momentos em CGI não são muito bem conseguidos (mas quase nem se nota). Se calhar poderia ter sido bem mais repulsivo e repugnante do que é pois nota-se que essencialmente isto é para ser um filme para o grande publico e portanto tem alguma contenção de modo a não tornar isto muito insuportável para aquelas pessoas que se assustam facilmente.

—————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER


——————————————————————————————————

COMPRAR
Neste momento ainda não é nada fácil. Nem na Play Asia ainda existe.
Mas se o quiserem ver sem recorrer à pirataria ouvi dizer que está disponível no NETFLIX. 😉

——————————————————————————————————

IMDB

INTRO2.jpg

http://www.imdb.com/title/tt2351310

——————————————————————————————————————

Se gostou deste, poderá gostar de :

capinha_BYE BYE JUPITER.jpg capinha_THEGIRLWITHALLTHEGIFTS.jpg capinha_GEOSTORM

——————————————————————————————————

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s