“DIAMANTINO” (“DIAMANTINO”) Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt (2018) PORTUGAL/BRASIL/FRANÇA

(ler em toda esta review com sotaque dos Açores a partir de agora). 🙂
Hoje quero falar-vos do Diamantino.

DIAMANTINO

A coisa que mais me surpreendeu neste filme foi como raio é que algo como [“DIAMANTINO“] me passou completamente ao lado !…
Não fosse ter visto este título em dvd à venda na FNAC com aquela capa histéricamente clássica, eu nunca teria sabido que isto sequer existia.
Até eu, que jurei nunca mais comprar um DVD pois só gasto dinheiro em Blurays não tive outra hipótese a não ser trazer o Diamantino para casa.
Por instinto e sem saber nada sobre ele.
Algo me dizia que isto ia ser muito especial.
E não estava enganado.

DIAMANTINO14 DIAMANTINO15

Outra surpresa foi perceber o reconhecimento que isto tem estado a ter lá fora ao ponto de ter sido um sucesso em Cannes, o que para um filme Português, é obra.
Na verdade, parece que o mundo inteiro conhece este filme , excepto os Portugueses, a julgar pelas reviews no estrangeiro e pela fama de filme de culto que já tem em vários cantos do planeta.
E mete scifi tuga e tudo !

DIAMANTINO21 DIAMANTINO04

Como falar sobre este filme sem lhes estragar o prazer da descoberta ?…
Há filmes tão prevísiveis no que toca àquilo que vamos ver a seguir que depois se tornam aborrecidos. Mas se [“DIAMANTINO“] tem uma força enorme a seu favor está no facto de que nunca fazemos ideia do que raio vai aparecer a seguir no ecran e quando aparece normalmente nem queremos acreditar no que estamos a ver.
Se conseguirem aguentar não ver o trailer ainda irão perceber melhor o que quero dizer; no entanto mesmo que o vejam, [“DIAMANTINO“] tem tanta cena estapafúrdia e genuínamente parva que ainda sobra bastante para descobrirem.

DIAMANTINO23 DIAMANTINO07

[“DIAMANTINO“] segundo os seus criadores quando entrevistados no making of, não é sobre o Cristiano Ronaldo… embora eu ainda não perceba bem o que é que essa gente anda a fumar se espera que alguém acredite nisso depois de ver dois segundos desta aventura que mete tudo, desde futebolistas azeiteiros a sociedades secretas fascistas e cachorrinhos felpudos.

DIAMANTINO03 DIAMANTINO05

Por falar em cachorrinhos felpudos, depois de verem [“DIAMANTINO“] , vai ser impossível vocês voltarem a ver um jogo de futebol com Cristiano Ronaldo sem pensarem em cachorrinhos felpudos e na sua relação com Diamantino.

DIAMANTINO13 DIAMANTINO11

Diamantino é interpretado por Carloto Cotta, um actor que eu desconhecia por completo mas que por aqui parece ter sido totalmente possuído pelo espírito não só de Cristiano Ronaldo mas também por todos os futebolistas tugas azeiteiros que há memória.
Se [“DIAMANTINO“] tem momentos em que resulta plenamente como comédia hilariante muito se deve ao trabalho do actor nesta composição que (não) foi inspirada em alguem conhecido do mundo da bola.

DIAMANTINO10 DIAMANTINO10

Diamantino não é apenas uma caricatura de Cristiano Ronaldo em modo azeiteiro levada a um extremo que toca por completo a realidade, mas acima de tudo é um personagem cativante, frágil e bastante humano também.
O que para um filme com uma história que podem encontrar em [“DIAMANTINO“] é obra !
O actor Carloto Cotta segura [“DIAMANTINO“] por completo mesmo naquelas alturas em que este título revela por demais as suas fraquezas enquanto filme. Diamantino é simplesmente brilhante, até mesmo quando o texto ( ou a realização ) não conseguem estar ao nível do trabalho do actor principal que parece ter nascido para interpretado este boneco que simplesmente (não) é uma das caricaturas mais geniais a Cristiano Ronaldo que poderão encontrar pela frente.

DIAMANTINO06 DIAMANTINO12

É por causa dele que nós enquanto espectadores queremos mesmo gostar de [“DIAMANTINO“] enquanto filme. Comprei-o na esperança de que isto fosse tão bom quanto um dos meus filmes de culto tugas favoritos de todos os tempos ; “BALAS & BOLINHOS 2” mas infelizmente tenho que dizer que não chega lá.
Apesar do protagonista, dos personagens secundários ; ( as evil manas são o máximo também ), dos cachorrinhos felpudos e de conter um conjunto dos melhores gags dos últimos tempos a verdade é que o filme na minha opinião tem um par de fraquezas que impediu com que eu tivesse disfrutado por completo de tudo sem reparar em nada.

DIAMANTINO16 DIAMANTINO19

Pelas reviews internacionais e elogios gerais a tudo, está claro que aquilo que na minha opinião é o ponto menos bom em [“DIAMANTINO“] não foi notado pela critica, nem podia ter sido na verdade.
O problema de [“DIAMANTINO“] são dois. O primeiro é a forma como por vezes os diálogos parecem forçados pois ninguém fala assim; ( claramente diálogos estruturados para um guião ) onde há alturas em que parece que o histerismo se sobrepõe à representação e à caricatura.
Aquela tão comentada – falta de naturalidade – de muitos actores Portugueses também aqui se nota por demais o que nos retira logo por completo do universo do filme em muitos momentos.

DIAMANTINO18 DIAMANTINO17

Em “BALAS & BOLINHOS 2” por exemplo, ninguém duvida de que aqueles gajos existirão algures, tal a naturalidade dos diálogos e atitude chunga tuga absolutamente genuínos. [“DIAMANTINO“] sofre precisamente do contrário, há momentos em que a artificialidade da representação da parte de alguns personagens sobressai pela negativa e tudo parece demasiado forçado para ter graça. O que quebra a piada.
Isto, aliado também a uma montagem que não se percebe bem com demasiados tempos mortos onde por vezes os takes parecem estender-se por segundos a mais do que deveriam ter, faz com que [“DIAMANTINO“] na minha opinião perca algum folego quando deveria ter continuado em full-throttle desde o início até ao fim como acontece, lá está, com “BALAS & BOLINHOS 2”.

DIAMANTINO26 DIAMANTINO20

O inicio de [“DIAMANTINO“] é absolutamente genial e hilariante, mas depois o filme chegado mais ou menos a meio parece que está mais interessado na sua mensagem politica ou social do que em manter o equílibrio narrativo e o sentido de humor alucinado. [“DIAMANTINO“] tenta por demais ser uma sátira demasiado séria com coisas para dizer quando se calhar teria dito muito mais sobre a nossa sociedade se se tivesse mantido totalmente estúpido como , mais uma vez, “BALAS & BOLINHOS 2” conseguiu manter-se sem ter perdido o toque de sátira social.
Isso falha neste filme agora.

DIAMANTINO30 DIAMANTINO29

A partir do meio e quando entra a onda scifi, [“DIAMANTINO“] perde-se um bom bocado e para mim perdeu grande parte da piada, pois não há nada pior do que uma comédia que indica ao espectador onde deve rir especificamente e é isto que acontece em boa parte desta história quando o efeito hilariante do conceito passa após os primeiros minutos de surpresa.
É isto que certamente os críticos estrangeiros não apanham pois é preciso ser-se Português para reconhecer aquele tique – de falta de naturalidade – na nossa própria forma de falar em cinema quando comparada com a realidade.
Culpa do argumento, da direcção de actores ou do facto de [“DIAMANTINO“] ter sido realizado por duas pessoas diferentes, a verdade é que o resultado final sofre um bom bocado por causa de qualquer coisa que ainda não consegui identificar.

DIAMANTINO24 DIAMANTINO31

Por outro lado… é bem verdade que isto tem momentos absolutamente hilariantes.
De repente quando menos esperamos lá nos cai uma alarvidade em cima que nem queremos acreditar que estamos a ver ou ouvir. Alguns diálogos são clássicos e toda a parte inicial do filme quando o Cristian… Diamantino deixa de conseguir jogar porque é muito bonzinho e ficou impressionado com os –“´fugiados”– é simplesmente brilhante.

DIAMANTINO22 DIAMANTINO32

Merece com todo o mérito o estatuto de filme de culto, tem um protagonista absolutamente genial em todos os sentidos ( vocês até se esquecem de que não estão a ver os bastidores da vida do Cristiano Ronaldo ) , tem uma história suficientemente alucinada para ser genialmente estúpida e estupidamente genial ao mesmo tempo e são duas horas bem passadas que recomendo vivamente a toda a gente que quiser esquecer um pouco estes dias de quarentena que vivemos por causa do virus no mundo real lá fora.

Espera lá, agora eu também tive “ – uma ´fânia – ” !!!
E se [“DIAMANTINO“]  não for sobre Cristiano Ronaldo mesmo, mas sim sobre a sua estátua na Madeira ?…

Diamantino-forReal

Além disso…
Pá, este filme tem cachorrinhos felpudos !!!
O que é que vocês querem mais ?!

——————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

Não o acho tão genial quanto a crítica estrangeira parece achar que é, mas não há dúvida que [“DIAMANTINO“] é um dos grandes filmes de culto actuais de pleno direito seja em que parte do mundo for.
É uma lufada de ar fresco no cinema tuga que precisa de mais filmes parvos assim e ainda por cima tem um protagonista extraordinário + um par de personagens muito divertidos pelo meio também.
E depois disto vocês nunca mais irão conseguir olhar para o Cristiano Ronaldo da mesma maneira. E para cachorrinhos felpudos também…

Quatro Planetas Saturno

   

Poderia ter sido melhor não fosse, a mensagem politica que inclusivamente algumas reviews lá por fora também apontam estar a mais e metida um bocado a martelo. [“DIAMANTINO“] devia ter-se mantido bem mais simples na sua sátira ao mundo da bola e não parecer tão forçado em termos de temática in-your-face a partir do meio.
Embora não deixe de ser um excelente feel-good-movie.

Diamantino

A favor: o Cristia…o Diamantino e o actor por detrás do Diamantino, nunca sabemos o que pode acontecer no ecran a seguir, tem alguns diálogos e momentos absolutamente hilariantes, alguns gags visuais são geniais, representa como ninguém todo o azeite que há no mundo da bola, é um excelente feel-good-movie para tempos mais sombrios.

Contra: tenta passar uma mensagem demasiado séria de uma forma que não se equilibra com o resto da aventura, a montagem por vezes é errática demais o que cria momentos “aborrecidos” entre gags geniais por demais a meio do filme, muitos daqueles defeitos que se apontam ao cinema português em termos de – representação- ou falta de naturalidade estão muito presentes por aqui também e por demais evidentes o que retira por completo o espectador de dentro daquele mundo que tinha tudo para ser sempre hilariante.
Mas… só editaram isto em DVD ?!!! !!! !!!

—————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER

 


—————————————————————————————————

TRAILER 2

 

—————————————————————————————————

COMPRAR NA FNAC

https://www.fnac.pt/Diamantino-DVD-CARLOTO-COTTA-CLEO-TAVARES-DVD-Zona-2/a6860944

—————————————————————————————————

IMDb
https://www.imdb.com/title/tt6522668/

——————————————————————————————————

Se gostou deste, poderá gostar de:

Exceptuando “BALAS & BOLINHOS , 2 e 3” , ou “CAPITÃO FALCÃO” de que ainda não falei por aqui, acho que nada se compara a DIAMANTINO !!

—————————————————————————————————

 

– RUMO AO DESCONHECIDO : TONKARI 1 – A.Carichas – 1977 – Banda Desenhada Vintage

Para hoje a primeira história da saga de ficção-científica portuguesa “TONKARI” ilustrada por A.Carichas por volta de 1977 e publicada na revista Mundo de Aventuras nesse mesmo ano.

BD VINTAGE -ACTONKARI1

TONKARI” e o trabalho de A.Carichas ( a par com “ETERNUS 9” de Vitor Mesquita em 1980 ) foram uma das minhas grandes inspirações quando eu era puto e um dos factores que me fez sempre continuar a não parar de desenhar.
Como é sabido, A.Carichas não seria própriamente um bom desenhador quando não copiava trabalhos de outros autores ou não decalcava directamente vinhetas de bandas desenhadas conhecidas mas era concerteza um tipo com um grande amor pela Banda-Desenhada tradicional bem antes dos comics-americanos terem vindo estereotipar tudo e mais alguma coisa.

TONKARI” foi uma tentativa de A.Carichas para tentar criar um heroi espacial desenhado em Portugal e quanto a mim apesar das suas inúmeras falhas técnicas e amadorismo evidente em muitas das vinhetas, continua no entanto a ser um trabalho com uma imensa imaginação; mesmo até quando a meio dos anos 80 ou autor começava a plagiar “VALERIAN” colocando-o a pilotar o “Millenium Falcon“; sim esse mesmo e “Tonkari” parecia ir mudar de rumo.

mundo-de-aventuras-valerian_950x

Neste primeiro episódio de “TONKARI” ainda não se nota mas em termos de atmosfera a série chegou a ser um excelente cruzamento entre qualquer coisa semelhante a “Valerian” misturado com o que hoje é popular em “ANCIENT ALIENS” por exemplo. Os episódios seguintes entraram por uma estética Egípcia que deu bastante identidade à saga durante algum tempo e que irão ver em futuros posts aqui no blog.

O que se nota já aqui neste primeiro capítulo são os habituais tiques de A.Carichas no que toca às sua limitações técnicas. Já começam aqui as heroínas nuas constantemente representadas em poses sexy não importa o que estejam a fazer na história e já se nota também que Carichas não conseguiu desenhar algo que resultasse bem se o tentasse fazer sem copiar ou decalcar a imagem ou bocados dela de outro sitio qualquer.
Em termos narrativos também aqui neste episódio ainda se fala muito em vez de mostrar o que é descrito nos diálogos, mas em episódios seguintes a aventura começará a abrir-se de uma forma particularmente épica, imaginativa e muito atmosférica que continua ainda hoje a fazer com que “TONKARI” seja uma das minhas sagas de Fc favoritas e uma das coisas que ainda me inspira em termos de imaginação.

————————————————————————————————————

Se gostaram desta BD poderão gostar destes filmes:

capinha_first-men-in-the-moon  capinha_greenslime capinha_PLANET OF THE VAMPIRES.jpg capinha_spacehunter  capinha_starcrash capinha_Battle Beyond The Stars.jpg capinha_battlestar-galactica

————————————————————————————————————

Mais / BANDAs DESENHADAs VINTAGE ou simplesmente Esquecidas

Missão nas Estrelas
Mundos Gémeos -BD
Os Ladrões de Luas – BD
Sky Masters: Os Fantasmas do Éter – BD
Space Action – Prisioners of the incredible plants
A Porta do Espaço / O Império das Estrelas (A.C.)
Regresso ao Lar (A.C.)
Espaço 1999 – Revista TV Junior 1
The Black Hole / O Abismo Negro
2010 : O Ano do Contacto

———————————————————————————————————

 

– A PORTA DO ESPAÇO / O IMPÉRIO DAS ESTRELAS – A.Carichas – 1984 – Banda Desenhada Vintage

Entre todos os autores de BD Portugueses até hoje não deve ter havido nenhum que me tivesse influenciado mais do que António Carichas, me influenciou quando eu era pequeno e me fez ficar com vontade de também criar as minhas histórias. É até hoje o meu autor de BD favorito neste país-à-beira-mar-naufragado.
Mesmo apesar de A.Carichas ter sido talvez um dos maiores plagiadores de todos os tempos nesta área artística, tendo editando histórias de Bd que hoje simplesmente não passariam de todo neste Portugal politicamente correcto, especialmente por questões de copyright.

estrelas_19_950x

O trabalho de A.CARICHAS tinha sempre duas caracteristicas principais:

– A primeira era que todos os seus personagens estavam desenhados nas poses mais estranhas. Em particular as personagens femininas que eram óbviamente decalcadas de modelos a posar para a Playboy ou para alguma revista sexy semelhante da época onde o autor as iria copiar e por isso não interessava o que as bonecas estivessem a fazer numa história, estas estariam sempre a fazê-lo em poses sensuais acompanhando os seus corpos de Coelhinhas da Playboy ou modelos da Penthouse.

– A segunda era que Carichas limitado pela sua própria técnica, reproduzia descaradamente não só o visual de tudo aquilo que era mais popular na Banda Desenhada dos 70s e inicios de 80s nomeadamente na BD Franco-Belga como principalmente copiava os próprios desenhos originais ( certamente a papel vegetal ) e “colava-os” dentro das suas histórias.
Isto acontecia em particular com cenários e/ou naves espaciais roubadas de tudo o que era Banda Desenhada (ou filme)  conhecidos na altura e inseridos num verdadeiro trabalho de copy-paste artístico e manual ( não haviam cá computadores ).
Carichas não só copiava os visuais de veículos ou cenários como também reproduzia quase traço por traço tudo o que estava no enquadramento da vinheta original desenhada por quem realmente tinha inventado o desenho inicialmente para outro tipo de história. Por exemplo a determinado ponto podemos encontrar numa das suas Bds uma vinheta totalmente gamada do trabalho de Al Williamson para a adaptação comics de The Empire Strikes Back.
Como tal era inevitável que os seus trabalhos de banda desenhada estivessem cheios de Mileniuns Falcons, Galacticas e tudo o mais que vocês de gerações mais novas nem imaginam. Na sua maior parte imagens copiadas descaradamente de muitas das bandas desenhadas Francesas, Italianas ou Belgas da altura em revistas como Metal Hurlant, ou então de coisas sacadas da revista Canadiana Heavy Metal.

a-porta-do-espaco_03_950x

Na banda desenhada que lhes mostro a seguir, “A PORTA DO ESPAÇO“contam-se pelos dedos os desenhos que foram realmente criados de raíz pelo autor e contém vinhetas roubadas essencialmente de uma famosa BD dos 70s que influenciou meio mundo e que se chamava “BELA MAS PERIGOSA” sendo o seu verdadeiro autor Angus Mckie. E quando eu digo roubadas, não quero dizer, “inspiradas em…”; é – roubadas mesmo.
Para lá do trabalho de McKie , António Carichas gamou também o que resta de uma “Galactica”, um disco voador de outra Bd chamada “Ian Kaledine” retirada de uma aventura passada na Sibéria e aqui transposta em modo copy-paste manual para a história “A PORTA DO ESPAÇO“; história esta que já é de uma das suas últimas fases no início dos an0s 80 antes de ter desaparecido para sempre quando a revista Mundo de Aventuras acabou.

bd-vintage-ac


Nesta altura Carichas já copiava mais fielmente o que roubava de outros lados e nota-se que tentava “disfarçar (?)” com traços seus muita da coisa que retirava do trabalho de outros autores para inserir nas suas histórias embora sem grande sucesso pois técnicamente Carichas nunca dominou de forma profissional qualquer competência que lhe permitisse desenhar a partir da sua própria imaginação; pelo menos que eu tenha encontrado em alguma das suas BDs até este ter simplesmente desaparecido do mundo editorial.

copypaste.jpg

A segunda banda desenhada, abaixo “O IMPÉRIO DAS ESTRELAS“,  foi a primeira história que eu vi do autor no final dos anos 70. Foi publicada num Mundo de Aventuras se não me engano de 1978/79 e para mim com 9 anos foi uma das histórias que mais me marcou pela ideia e atmosfera. Isto apesar de eu próprio na altura ter imediatamente reconhecido por ali a nave do “BATALHA NO ESPAÇO” e já mesmo nessa idade ter achado aquilo muito estranho.
Mas Carichas em “O IMPÉRIO DAS ESTRELAS” não se limitou a roubar bocados de Battlestar Galactica. Para esta história foi copiar também os fatos espaciais de 2001 ODISSEIA NO ESPAÇO, o visual do heroi AXLE MUSHINE criado pelo autor espanhol Ribera e o biquini de VAMPIRELA no que toca aos personagens femininos que já nesta altura posavam “para a vinheta” em constante modo sensual não importa o que estivessem a fazer.

bd-vintage-ac2

Quando A.Carichas tentava não copiar directamente qualquer coisa era imediatamente óbvio pois o artista cometia uma quantidade enorme de erros amadores, tanto de perspectiva, escala, anatomia ou na própria iluminação de uma vinheta mas nem por isso o seu trabalho se resentia disso. Hoje acho até que todo o amadorismo à sua volta o tornou absolutamente único e muito cativante.
Até porque Carichas sempre foi um óptimo contador de histórias com muita imaginação e alguns conceitos bastante bons que marcaram o meu próprio imaginario e ainda hoje fazem parte do meu próprio trabalho de ilustração.
Isto porque A.Carichas era sublime na forma como compunha as suas bandas desenhadas em total regime de cópia, plágio ou lá o que lhe quiserem chamar.
Penso até que Carichas transformou o plágio numa forma de arte e num instrumento criativo ou imaginativo como eu nunca vi até hoje dentro da banda desenhada.

mundo-de-aventuras-valerian_950x

Porque acima de tudo penso que o autor tinha um genuíno amor pela BD e essa dedicação passava por completo para dentro das suas pranchas e histórias o que quanto a mim sempre desculpou tudo o resto.
Uma coisa é roubar para fazer um produto menor, outra é roubar e conseguir construir um universo bastante imaginativo e original como Carichas sempre o fez.
Para mim continua a ser o meu autor de BD Português favorito de todos os tempos.
Por exemplo a sua saga “TONCARI” que postarei em breve continua a ser na minha opinião uma das aventuras mais atmosféricas ao redor do conceito de Antigos Astronautas num molde iniciado pela Galactica mas levado muito mais longe em termos imaginativos por Carichas.
TONCARI esse que a julgar pela capa acima, penso que da última vez que foi publicado no Mundo de Aventuras, já se estaria a preparar para ser outro plágio temático; desta vez ao conceito de Mézieres com o “VALERIAN“, só que este pilotaria o Millenium Falcon e ninguém iria certamente notar isso.
Lembrem-se que estavamos numa época em que nem sequer existiam VHS, não existia cinema-em-casa; ninguém podia rever qualquer filme a não ser se este voltasse a passar numa sala de cinema e não existia Internet.
Portugal estava totalmente fechado e portanto fotografias do filmes populares raramente chegavam cá para que os mais atentos fizessem comparações e sendo assim este tipo de “homenagem visual” passaria sempre bastante despercebido, talvez como sensação de Dejá Vu para alguns, apenas.

A.CARICHAS hoje pode ter sido esquecido por muita gente, mas para mim continuará a ser dos meus autores de BD Portugueses favoritos de todos os tempos; o que não deixa de ser estranho.
Na verdade continua a ser quase inacreditável contar em cada uma das suas histórias tudo aquilo que ele roubava descaradamente a outros autores. Coisa que só num Portugal do final dos anos 70 inicios de 80 poderia escapar à malta dos direitos de autor e ser publicado livremente por uma editora como a Agencia Portuguesa de Revistas.
Se calhar por isso é que actualmente não existe nada do trabalho de Carichas re-editado.
O que é pena.

Espero que gostem do que está postado por aqui.
Mais em breve.

————————————————————————————————————

Se gostaram desta BD poderão gostar destes filmes:

capinha_first-men-in-the-moon  capinha_greenslime capinha_PLANET OF THE VAMPIRES.jpg capinha_spacehunter  capinha_starcrash capinha_dune capinha_Battle Beyond The Stars.jpg capinha_battlestar-galactica

——————————————————————————————————